09/05/2021 - DECISÃO DE QUEM SABE TUDO

E Jesus, vendo em torno de si uma grande multidão, ordenou que passassem para a outra margem.

Mateus 8.18

Os propósitos de Deus estão muito além daquilo que vimos ou percebemos, pois Ele conhece tudo de modo completo. Quando o Senhor nos diz algo, ou nos adverte de um perigo, devemos crer e fazer o que Ele manda. A nossa visão é curta e sem direção, mas a do Altíssimo é perfeita; portanto, mais alta e precisa do que a nossa. Ele nos ama e cuida de nós sempre. Antes de o tentador planejar nos atacar, Deus já está nos guardando (1 Sm 2.9).

Para a visão meramente humana, Cristo deveria permanecer em Cafarnaum, pois uma grande multidão foi até Ele buscando a libertação de seus males e estava feliz com os atos dEle. Era o cumprimento das Escrituras de que, pelas Suas feridas, fomos sarados (Is 53.5). Qual homem, em sã consciência, deixaria a multidão para ir em busca de outros que também precisavam de cura? Deus pensa diferente de nós e faz o que é justo.

Vivemos como comerciantes que procuram por lucro até nas amizades sinceras e nem sempre alcançamos nossos objetivos. O Onipotente tem a maneira correta de agir, porque, além de santo, tudo está nu e patente diante dEle (Hb 4.13). O Seu maravilhoso poder há de operar em qualquer situação, ainda que, aparentemente, não exista saída. Para fazer as mesmas obras que o Filho fazia, temos a assistência dos Céus (Jo 14.12). É só pedirmos e aguardarmos para sermos guiados em paz.

Aquela era uma oportunidade imperdível para as pessoas presentes, mas o Senhor entendeu ser a hora de passar para outra margem. Considere essa possibilidade quando sentir o toque divino e não espere mais. Lembre-se de que somos peregrinos e forasteiros assim como os heróis da fé o foram: Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas, mas, vendo-as de longe, e crendo nelas, e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra (Hb 11.13).

A Bíblia fala que há tempo para tudo (Ec 3.1), como o de nascer, com suas fases distintas, quando somos cuidados carinhosamente pelos pais, bem como o de gerar filhos, ocasião em que velaremos pela herança do Senhor com afeto e respeito. Isso também se revela na obra divina. Por que ficar “cuidando” só do rebanho, se temos ordens de ir pelo mundo pregar aos perdidos? Não importa se haverá perseguição; Deus nos guiará continuamente.

Tudo o que o Senhor faz é bom, inclusive a hora de partirmos daqui: Mas temos confiança e desejamos, antes, deixar este corpo, para habitar com o Senhor (2 Co 5.8). Isso não significa que devemos abreviar a nossa ida, pois essa decisão é prerrogativa do Todo-Poderoso. Agora, não há o que temer quando Ele decidir que chegou a nossa vez. Ora, residir com o Salvador é prazeroso e desejável: Preciosa é à vista do SENHOR a morte dos seus santos (Sl 116.15). Portanto, não tema o que é precioso!

Do outro lado da margem haveria novas experiências, e Seus discípulos precisavam ser ensinados a confiar em Deus. Mas, antes de chegarem ali, eles passaram por uma tempestade, para aprender a domar até as forças da natureza. O que ocorreu naquela travessia foi fundamental para as lutas que experimentariam mais tarde. Creia e viva!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares