16/06/2021 - LEVADO CATIVO

Portanto, o meu povo será levado cativo, por falta de entendimento; e os seus nobres terão fome, e a sua multidão se secará de sede. 

Isaías 5.13

Nunca houve nem haverá engano na Palavra. Então, quando Jesus afirma que as pessoas libertadas por Ele continuarão livres, essa é a mais pura verdade. No entanto, se a sua vida não é assim, busque a direção do Senhor. Lembre-se: não há maldição sem causa (Pv 26.2). Às vezes, pensamos que o Senhor falhou, mas isso jamais acontecerá. NEle, há confirmação do que nos pertence. Uma oração sincera pode resolver todas as suas questões. Vigie!

Podemos nos basear somente nas afirmações de Deus, bem como em Suas advertências. No entanto, se praticarmos tais proibições, anularemos as promessas do Senhor. A organização no Reino dos Céus segue a Palavra de Jesus, e, em Seu ministério terreno, a Sua ordem imperava. Antes da multiplicação dos pães e peixes, por exemplo, Ele mandou os discípulos alimentarem a multidão. Logo, distribuíram a comida para cinco mil homens, mais mulheres e crianças (Mt 14.17-21). Creia e veja a glória!

Isaías falou que o povo de Deus seria levado cativo. Por que ele disse isso, já que havia declarações do Senhor, dadas por Ele mesmo, de que Israel comeria e beberia o melhor da terra? (Is 1.19). Bem, aquela situação só ocorreria se eles abandonassem a Sua Palavra (v. 20). Por incrível que pareça, ainda temos pendências que travam o agir do Altíssimo em nós (Is 59.1,2). Ora, o que foi dito precisa ser obedecido para o Pai ser glorificado no Filho. Ore!

A falta de entendimento nos leva de volta aos pés do inimigo, que nos tratará impiedosamente, como é o hábito do seu coração perverso. Ao compreender quem você é em Cristo, o que lhe pertence e como fazer a obra, você se tornará uma bênção. Acerte a sua vida com Ele e verá o quanto tem perdido por escolher andar longe do Mestre!

Era esperado que os nobres repreendessem os que se desviavam e seguiam as doutrinas de demônios. No entanto, não foi o que sucedeu; eles contribuíram para o próprio cativeiro e o do povo. Por não atentar para os conselhos de Deus desde o princípio, ficaram privados do Pão, nem sequer sentiriam fome do Alimento do Céu. Quem não se nutre do Maná, colhido nas páginas da Bíblia, fica fraco e não consegue reverter o seu estado deprimente.

Por que a multidão de salvos está secando de sede? A resposta é óbvia. Quem não se alimenta do Pão da Vida, nem bebe da água celestial – a revelação da Palavra –, com o tempo, deixa de ter sede da Verdade. Jamais podemos pôr a culpa em Deus, porque, na verdade, nós não temos cumprido o aviso de Cristo: E disse-lhes: Por que estais dormindo? Levantai-vos, e orai para que não entreis em tentação (Lc 22.46).

O remédio era voltar ao arrependimento, porém isso Judá rejeitou. Apesar de, tempos depois, Jeremias ter se esmerado em advertir os israelitas, eles se mantiveram na vida pecaminosa após os avisos feitos pelos profetas. Jeremias acrescentou mais ira sobre eles, pois o prenderam na masmorra (Jr 37.15). Como deixaram de retornar ao Senhor, marcharam para o cativeiro!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares