11/11/2021 - GLÓRIA A QUEM MERECE

Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade. 

Salmo 115.1

De modo indireto e muito sábio, o Espírito Santo nos leva a entender que o Altíssimo responde aos que O procuram para solucionar qualquer problema por causa do Nome de Jesus. O Salvador garantiu fazer o que determinássemos: E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho (Jo 14.13). Tendo isso em mente, não perderemos nenhuma oportunidade que nos será aberta pelo bom Pastor. 

O profeta Isaías nos adverte para o fato de que o Senhor é Deus e não concede a Sua glória a ninguém, mesmo que tal pessoa tenha orado pedindo a bênção: Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor, às imagens de escultura (Is 42.8). Na verdade, todas as orações respondidas tiveram início e propósito nEle. Quem tentar se apossar da glória divina descobrirá que só se afastou do amor do Redentor.

Usando o Nome do Senhor, alcançamos as bênçãos prometidas. Então, se O invocarmos com fé, nunca perderemos uma só batalha. Mil anos antes de Jesus nascer, Davi usou o santo Nome com fé e determinação ao enfrentar Golias: Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu vou a ti em nome do SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado (1 Sm 17.45).

Ao seguirmos a orientação bíblica, jamais seremos derrotados por alguma tentação enviada pelo Inferno. As Escrituras declaram: E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai (Cl 3.17). Porém, caso deixemos esse Nome de lado, não teremos a confirmação do que assumirmos na fé que nos é dada pela Palavra. Usar o Nome de Jesus é agir como Seu procurador!

Não se deixe levar pelo cobiçoso demônio da vanglória, agindo como se procurasse ser o autor de alguma façanha, e sim seja um servo que crê e se alegra em dar a Quem merece a devida glória. Jesus disse: Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer (Jo 15.5). Quando a nossa intenção é pura e se pauta na Bíblia, vencemos qualquer mal que se levanta contra nós.

Amar a benignidade de Deus é uma boa ação. Quando nos garantiu a salvação, fazendo-nos Seus filhos, o Todo-Poderoso nos agraciou com a maior de todas as dádivas. Como Ele não nos dará com ela todas as coisas? (Rm 8.32). Eis o que diz o Livro Sagrado: Depois de dois dias, nos dará a vida; ao terceiro dia, nos ressuscitará, e viveremos diante dele (Os 6.2)? Essas palavras foram proferidas 700 anos antes de Cristo fazer a obra!

Por amor à Verdade, o Senhor nos ouve e nos responde conforme a nossa fé. Desde o dia em que nos convertemos, passamos a viver diante dEle; portanto, não há nem haverá uma só vez em que seremos fracassados em nossos pedidos. Neste momento, ore ao Todo-Poderoso, tomando posse do que é seu, e agradeça a Ele. 

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares