20/03/2022 - SENHOR COMPLETO E ABSOLUTO

Conheço todas as aves dos montes; e minhas são todas as feras do campo. 

Salmo 50.11

As riquezas do Senhor são imensuráveis. Ele possui todas as aves ao redor do mundo e as conhece uma por uma, e nenhuma delas cai sem a Sua autorização. Conhece também as folhas das árvores e anota as que caem ao chão. O Pai celestial sabe quantos fios de cabelo você possui na sua cabeça (Mt 10.29,30). Ele também diz que é o Pai daqueles que creem em Jesus (Jo 1.12). Maravilhoso é o nosso Deus!

No Antigo Testamento, costumava-se sacrificar animais para cobrir com o sangue deles todo pecado praticado pelo povo e, assim, ficava como esperando o Dia do Senhor. Quando Jesus foi vivificado, Ele levou a mensagem da liberdade aos que aguardavam a Boa Notícia (1 Pe 4.6; Ef 4.8-10). Então, não se cobririam mais os pecados, porque todas as pessoas poderiam ser lavadas no sangue de Cristo e estar na presença de Deus. Imagine a alegria que muitas sentiram ao ver Jesus! Lindo dia!

A prática de usar o sangue de animais não faz mais sentido, porque o Cordeiro de Deus foi morto no Calvário. As pessoas podem ser perdoadas dos seus erros praticados a qualquer tempo. A Bíblia revela três maneiras de vencermos o Inferno: E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram a sua vida até à morte (Ap 12.11). Temos de ser testemunhas do Senhor e nada nos impedirá!

Quem tinha seus pecados cobertos esperava o sacrifício do Cordeiro santo, que pagaria pelas iniquidades dos homens. Enquanto esse dia não chegava, os vivos sacrificavam animais para se cobrirem com o sangue derramado. Era uma espécie de adiantamento para agirem como servos de Deus. Hoje, nenhum sacrifício é necessário para respirarmos a liberdade. Afinal, quem crê em Jesus e O recebe como Salvador é lavado no sangue dEle.

Nessa esperança, estavam os patriarcas Abraão, Isaque e Jacó, bem como os profetas, sacerdotes e reis que creram no Senhor. Nenhum havia entrado na Glória, pois esperavam o momento em que suas transgressões seriam perdoadas, e eles, limpos de qualquer mancha. Chegou, então, a hora de o Mestre vencer as autoridades do Inferno e, despojando-as do poder roubado de Adão, entrar onde os Seus esperavam a maravilhosa notícia. 

Por meio da Sua morte, Cristo atravessou o abismo que separava os mortos, que creram em Deus, dos perdidos, os quais não se acertaram em vida com o Senhor (Lc 16.10-26). Lembremo-nos de que Jesus foi ao reino do diabo quando ainda estava separado do Pai e, sozinho, fez a obra da salvação (Cl 2.15). Assim, ao passar para o outro lado, deu a Boa-Nova aos que esperavam a redenção. Estes logo O seguiram para nunca mais voltar atrás. Hoje, quem O aceita como Salvador vai direto para o Céu (Jo 5.24).

Não resta mais sacrifício para remissão do pecado, porque a morte de Jesus foi suficiente para dar a quem crê nEle a salvação eterna. Tal pessoa passa da morte para a vida e não entrará em condenação. Todo salvo se torna cidadão do Reino dos Céus e, instantaneamente, um membro do Corpo de Cristo. Quer ser salvo? Tome a decisão agora!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares