23/06/2022 - O DIA DA VINGANÇA CHEGOU

E aconteceu que, ao terceiro dia, quando estavam com a mais violenta dor, dois filhos de Jacó, Simeão e Levi, irmãos de Diná, tomaram cada um a sua espada, e entraram afoitamente na cidade, e mataram todo macho.

Gênesis 34.25

Chegou o momento em que os filhos de Jacó esperavam para vingar a maldade que Siquém fizera a Diná. O príncipe lhe causou um prejuízo que só o Senhor sabe quantificar. Ela não seria mais a mesma após a experiência traumática a que foi exposta. Antes de fazer mal à jovem, Siquém deveria ter pensado melhor, mas, como só pensou no prazer que sentiria e não no espírito que deixou possuí-lo, a honra dela clamava a Deus e algo deveria ser feito.

As pessoas que vivem no erro e não se importam em dar prejuízos ao próximo deveriam calcular a dor que infligem aos inocentes, porque a reparação lhes será pedida. O pecado só será destruído pela convicção que o Espírito de Deus dá ao ofensor de que agiu errado e o faz se arrepender. Diná era herdeira das promessas feitas a Abraão e, por extensão, àqueles que aceitaram a salvação em Jesus. Ela era amada do Senhor!

Quem desonra o lar de alguém está louco, ou desconhece o que a Bíblia fala a esse respeito. No Juízo final, não encontrará perdão para a sua ação egoísta: O que adultera com uma mulher é falto de entendimento; destrói a sua alma o que tal faz (Pv 6.32). Por que destruir a própria alma em troca de um favor feito ao diabo? Esse repugnante ato é tão grave que só encontra solução se o transgressor se arrepender e confessá-lo em vida.

Muita gente deixou o maligno encher seu coração com um sentimento vergonhoso e, por isso, determinou que não o confessará de modo algum, mas, vergonha será o que irá terá pela eternidade, pois assim a Bíblia fala, dizendo: Achará castigo e vilipêndio, e o seu opróbrio nunca se apagará (Pv 6.vV. 33). Interceda por quem foi pego pelo demônio do adultério. A partir da morte, o seu erro será atormentador. O adúltero precisa de perdão!

A Bíblia fala do ciúme que tomará conta do cônjuge traído no Dia da prestação de contas: Porque furioso é o ciúme do marido; e de maneira nenhuma perdoará no dia da vingança (Pv 6.34). Veja na fúria sanguinária dos irmãos de Diná, um pouco do que ocorrerá quando for revelada a traição que alguém sofreu. Os filhos de Jacó se iraram sobremaneira contra Siquém e, para vingar a honra da irmã, mataram todos os homens daquela cidade.  

Eles não viram nenhuma recompensa à altura do ultraje que sofreram, pois, a dor da irmã era como uma traição feita pelo príncipe, o qual prometera dar o que quisessem. Ora, para aquela obra só mesmo a vingança da honra: Nenhum resgate aceitará, nem consentirá, ainda que multipliques os presentes (Pv 6.35). Naquele tempo, não havia a convicção do Espírito Santo, era olho por olho e dente por dente, mas hoje há (Mt 5.38,39). Confesse e seja perdoado.

Por um ato impensado que causou prejuízos será requerida a justa punição no Juízo eterno. Cada pessoa é única e deve ser tratada de maneira digna na espécie humana. Isso precisa ser entendido de modo correto, pois, deve ser tratada de maneira digna. Era uma tragédia anunciada. Cuide-se agora!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares