31/07/2022 - ISSO É DOM DE DEUS

E também que todo homem coma e beba e goze do bem de todo o seu trabalho. Isso é um dom de Deus.  

Eclesiastes 3.13

Esse é um decreto do trono de Deus, ao qual todos devem obedecer. Claramente, o Senhor não aprova a espoliação laboral. Quando há falta de trabalho, a mão de obra sobra, e é errado oprimir alguém com a diminuição do salário, que significa menor poder de compra do necessário para suprir o trabalhador e a sua família. Isso não é observado pelos que precisam da mão de obra dos que não têm quem cuide deles.

Se o empregador deixa de pagar um salário que dará ao trabalhador a dignidade de se sustentar em qualquer lugar, pode estar infligindo um dos dez mandamentos: Não matarás (Êx 20.13). Ora, há quem use o serviço de alguém e pague menos do que a pessoa precisa; sendo assim, a sobrevivência dela e de sua família será ameaçada. Isso é matá-los aos poucos.

O Altíssimo decretou que todo homem coma. Isso é lei! Ninguém pode deixar de entregar o mínimo para viver a quem o auxilia. Por isso, o contratante que paga o justo ao seu colaborador coopera com o Senhor. Mas, se não reconhece o valor da mão de obra empregada, torna-se transgressor desse mandamento.

A Palavra declara que todo homem deve comer e beber do seu trabalho! A pessoa que descumpre a lei do homem será apenada por isso. Da mesma forma, aqueles que não atendem aos preceitos bíblicos se fazem merecedores da ira divina. Quão perigoso é para os que criam leis injustas, se não examinam a lei em relação ao salário mínimo, direito do trabalhador!

Não é só a sobrevivência básica que Deus diz que devemos observar, mas também o direito de todos de tirar férias e passear nesses dias, a fim de repor as energias dispensadas à sua função: Goze do bem de todo o seu trabalho. Assim o Senhor nos adverte: Eis que o salário dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras e que por vós foi diminuído clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos Exércitos (Tg 5.4).

Evidentemente, podemos usufruir do nosso trabalho, e isso inclui aquele advindo da fé que empreendemos usando o Nome de Jesus. Levar alguém à salvação enche de alegria o nosso coração, e nada neste mundo se compara a ela. Porém, isso não significa que podemos insinuar que a pessoa deve nos recompensar. Afinal, somos proibidos de tocar na glória do Nome Redentor do Senhor, que é Quem de fato age (Mt 10.8).

Devemos ajudar todos nas tribulações que os atacam. O dom concedido pelo Senhor a nós tem capacidade de operar de modo majestoso e inacreditável. Com palavras ungidas, conseguimos fazer uma pessoa que pensa em suicídio desistir de se matar, e também o trabalhador receber o justo, livrando-o da morte que o destrói aos poucos. Isso é dom de Deus!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares