29/10/2010 - DENTRO DA VONTADE REVELADA

“Porque, pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não saiba mais do que convém saber, mas que saiba com temperança, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um” (Romanos 12.3).

    Deus dispensou para cada pessoa Sua graça. Mesmo aqueles que ainda não ouviram o Evangelho e, também, os que, apesar de O terem ouvido, ainda não se converteram, têm sobre sua vida a graça divina. Porém, se não tiverem nascido de novo, ela nada poderá fazer por eles. Agora, no momento em que receberem Jesus como Senhor e Salvador, tudo mudará, pois essa dádiva, a qual faz com que alcancem o favor divino, como a salvação e as demais bênçãos, entrará em ação, e eles se tornarão mais que vencedores (Romanos 8.37).
    Todos devem orar e buscar na Palavra o que o Altíssimo tem para cada um. Se a graça do Senhor é para que sejamos bem-sucedidos na vida, não adianta fazermos outra coisa para que a mão do Senhor nos use, proteja ou abençoe. O servo de Deus deve tão somente realizar o que a vontade divina lhe deu como missão, pois, assim, ele terá vitória completa. Erra quem quer saber mais que lhe foi dado a conhecer.
    Algo importante é considerar que Deus sabe de todas as coisas, por isso Ele nunca será surpreendido. Tenha certeza de que o Pai lhe concederá as condições necessárias para você cumprir o plano dEle, então não invente coisas nem perca tempo tentando descobrir o que Ele tem para você. Ao ler a Palavra do Senhor, meditar nEla ou escutar a pregação bíblica, a fé lhe será fornecida. É facilmente enganada pelo diabo a pessoa que se esforça para saber mais do que o Senhor deseja que ela saiba.
    Tudo o que vem do Senhor é bom. Mas, mesmo tendo certeza do que Ele quer para você, é necessário ter domínio próprio. Sem a temperança, a tentação virá, e você fará o que seu coração almeja, e isso é muito perigoso. A Escritura declara que o coração do homem é desesperadamente corrupto, e ninguém o conhece (Jeremias 17.9). Quem se deixa levar pelos desejos do coração, e não pelo que a Palavra orienta, certamente, está afastado do plano divino. Essa pessoa encontra erros nas outras, por isso não fica em congregação alguma por exemplo. Observe o líder que faz o que quer; mais cedo ou mais tarde, ele dividirá a igreja, e sua loucura irá levá-lo a criar a própria igreja. Como ele ficará no dia do acerto de contas? O que terá para dizer ao Senhor da Igreja? Que justificativa dará, uma vez que a Palavra declara que ele fez isso em proveito próprio e se insurgiu contra a verdadeira sabedoria (Provérbios 18.1).
    A Palavra de Deus manda que fiquemos dentro dos limites que nos foram estabelecidos; para isso, temos de ser governados pela medida de fé que nos foi entregue. Não seremos obrigados a dar conta além do que nos foi repartido.

    Em Cristo, com amor,

    R. R. Soares