08/03/2011 - MADUROS NO AMOR DE DEUS

“E o Senhor vos aumente e faça crescer em caridade uns para com os outros e para com todos, como também nós para convosco” (1 Tessalonicenses 3.12).

    Que bom seria se essa oração fosse respondida em favor de todas as pessoas, pois, assim, viveríamos melhor. Não há nada mais triste do que ver cristãos egoístas, que nunca têm tempo para evangelizar, não demonstram apreço por ninguém e só pensam em si. Eles deveriam procurar, na Palavra de Deus, a orientação divina, porque, se continuarem como estão, terão problemas no Juízo eterno. Seremos medidos com a mesma medida que medirmos (Mateus 7.2).
    A falta do amor de Deus em um coração não é por causa de algum descuido do Senhor; a verdade é que o diabo tenta o povo santo por meio de uma série de estratégias. Jesus disse que os cuidados do mundo e a sedução das riquezas fazem a Palavra não produzir os frutos almejados pelo Pai (Mateus 13.22). Assim, os servos de Deus passam a pensar de modo diferente do que a Bíblia ordena, dão mau testemunho e envergonham o bom Nome que rege a vida deles.
    Há muito ódio e coisas ruins no mundo. As pessoas precisam urgentemente do amor divino em ação, e nós, cristãos, devemos oferecer-lhes esse amor. Mas, quando o sal torna-se insípido, ele já não pode mais cumprir a sua função. Não deixe que isso ocorra com você (Marcos 9.50)! Veja se você tem amado, de fato, os perdidos, sido gentil com os irmãos em Cristo e não tem sido falso. Não se esqueça: o que é obtido enganosamente é inválido!
    O amor que já temos para dar não é o bastante, pois é preciso crescer nele para que as pessoas vejam a diferença entre o Evangelho do Senhor e as demais religiões. Isso é de suma importância. Não confunda amor de Deus com gentileza humana. É bom ligar para alguém e perguntar como vai, dar atenção aos necessitados, porém demonstrar o amor do Senhor é levar a Palavra às pessoas e orar por elas, exercendo a autoridade concedida pelo Altíssimo sobre todo o poder do mal, a fim de libertá-las das obras das trevas (Lucas 4.18).
    Os que pensam que já atingiram a perfeição no amor, por terem sido perdoados de seus pecados, estão enganados. Isso é parte do cuidado divino; o restante você conseguirá quando colocar mãos à obra e der o Pão Eterno às pessoas oprimidas pelos demônios e subjugadas no erro, nas doenças e nas obras de idolatria, bruxaria e feitiçaria, a fim de que sejam libertas. O amor de Deus é ilimitado em Sua obra de livrar os cativos de Satanás.
    Jesus nos deu um novo mandamento: ordenou que nos amemos uns aos outros como Ele nos amou (João 13.34). Cristo nos salvou, perdoou-nos e ungiu-nos com o Espírito Santo, capacitando-nos, assim, a realizar a obra de Deus. Temos de fazer o mesmo pelas pessoas que ainda estão nas trevas. Mas, para que isso aconteça, temos de pedir a ajuda divina em cada caso. Só assim, conseguiremos ser o canal para que o Salvador tire as pessoas da perdição e conduza-as à salvação.

    Em Cristo, com amor,

    R. R. Soares