18/12/2011 - É PRECISO DESVIAR-SE DA MALDADE

Ressuscitando Deus a seu Filho Jesus, primeiro o enviou a vós, para que nisso vos abençoasse, e vos desviasse, a cada um, das vossas maldades.

Atos 3.26

Entender a ressurreição de Cristo é fundamental para o nosso sucesso na fé. Sabemos que Ele morreu em nosso favor, carregando os nossos pecados, as nossas doenças e o castigo que nos traz a paz (Is 53.5). Porém, se Ele não tivesse ressuscitado, a nossa fé seria vã. A Sua ressurreição, realizada pelo próprio Espírito de Deus, selou para sempre a derrota de Satanás, pois, ao sair do reino das trevas, o Salvador trouxe Consigo as chaves da morte e do Inferno (Ap 1.18).

A morte não pôde segurá-lO em suas garras; ela foi derrotada para sempre quando Ele tomou a autoridade que ela possuía. O Senhor fez tudo isso em nosso benefício, de modo que vencemos aquele que tinha poder sobre nós. A obra foi perfeita em todos os sentidos, por isso nada precisa ser feito para melhorá-la. 

Pregar a mensagem do Evangelho é muito importante, e, ao fazermos isso, levamos Jesus ao coração de quem nos ouve. Pela santidade desse ato, não podemos estar em pecado nem realizar a obra de qualquer jeito (Jr 48.10). Por isso, procure sempre estar em consagração, consciente de que será usado pelo Altíssimo para a execução de Seu plano. Evite usar exemplo pessoal para que a obra não seja de algum modo viciada.

O propósito da pregação da Boa Notícia é abençoar as pessoas. Ao anunciar o Filho de Deus aos perdidos, você está levando a melhor e maior de todas as bênçãos, pois, ao ouvirem a pregação do Evangelho, muitos podem ser salvos. Então, fundamente-se na Palavra e não insira regras ou conceitos inventados pelo homem. Não use nada que possa servir de obstáculo para a operação divina.

A Palavra de Deus tem a capacidade de nos desviar das maldades que praticamos, as quais nos fazem sofrer; além disso, limpa o homem de todos os erros existentes na vida dele. Ao ministrar a Palavra, o homem se qualifica como obreiro de primeira grandeza, pois a mensagem que ele transmite, por ser sem igual, capacita-o naquele momento.

Quem não der ouvidos aos mensageiros divinos não poderá ser incluído no grupo dos salvos. Não há outro meio de alcançar a vida eterna, a não ser crer no Evangelho. Aqueles que, por alguma razão, decidem não atentar para aquilo que o Senhor lhes diz perdem a oportunidade de receber a salvação e, desse modo, nunca serão feitos filhos de Deus (Jo 1.12).

Tendo em vista o que o Evangelho representa, a nossa responsabilidade em ministrá-lO é gigantesca. Se você estiver fechando o maior negócio da sua vida e, naquele instante, o Altíssimo começar a usá-lo como mensageiro das Boas-Novas, deixe de lado o que lhe daria um grande lucro e fale do amor divino, pois o Senhor o colocou na melhor posição.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares