06/04/2012 - SERVIÇOS QUE DISTRAEM

Marta, porém, andava distraída em muitos serviços e, aproximando-se, disse: Senhor, não te importas que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe, pois, que me ajude.

Lucas 10.40

Algo impressionante é verificar como os cuidados deste mundo nos chamam mais a atenção do que os assuntos espirituais. Muitos, por exemplo, preparam-se para ir à casa de Deus – tomam banho, vestem roupas limpas e bem passadas e até usam perfume –, mas, na maioria das vezes, essas pessoas são como sepulcros caiados (Mt 23.27); no interior delas, há tanta sujeira que sequer pensam em tirá-la. O pior é que se apresentam dessa maneira diante do Altíssimo.

Marta ficou distraída e sobrecarregada com muitos afazeres, pois queria dar uma boa recepção ao Senhor dos senhores; porém, não se deu conta de que Ele deveria ter sido recebido, primeiro, em seu coração. Em outra passagem das Escrituras, os discípulos, carregados de sono, descuidaram-se e dormiram (Mt 26.40). Existem muitas coisas inúteis que tomam o nosso tempo e nos roubam o prazer de um encontro real com o Salvador. É preciso que tomemos juízo e nos emendemos!

Voltando à Marta, como estava distraída com a parte material, ela julgou ser mais importante alimentar o Mestre do que receber o verdadeiro Alimento, que só Ele dá. Na verdade, ela estava perdendo tempo, desperdiçando uma oportunidade mais lucrativa do que se tivesse encontrado o maior veio de ouro do mundo. Não deixe que nada lhe roube a comunhão com o Senhor, pois nada, absolutamente nada, por mais lucrativo que seja, compensa o prejuízo.

Quem não está em Espírito fala coisas que chegam a ofender o Altíssimo. Se Ele o dirige a entregar ofertas, logo você encontra uma desculpa para não o fazer; se Ele o manda evangelizar, você responde que tem algo mais importante a realizar; se é acordado de madrugada para buscar a face do Senhor, resmunga e ora para voltar a dormir, pois terá o dia seguinte cheio. Se tivesse entendido, aquele dia poderia ter sido repleto de soluções, pois o Senhor queria visitá-lo justamente para isso.

Tudo o que não provém de Deus provoca enfado e canseira. Então, em vez de buscarmos a vontade divina, oramos para que o Pai nos ajude a suportar os males. Ora, o cristão não deve ter mal algum em sua vida. Servindo a Deus, o trabalho transcorrerá com facilidade, não haverá o que o chateie, e ele terminará o dia com alegria e bem disposto.

Jamais devemos dizer ao Senhor o que queremos que Ele faça, mas, sim, ir a Deus para entender o que Ele quer que façamos. Sem tirar a pedra, nenhum “Lázaro” irá ressuscitar. Somente uma coisa é necessária (Lc 10.42), por isso devemos escolhê-la.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares