04/12/2013 - COMO SE LIVRAR DOS INIMIGOS

Eu te louvarei, SENHOR, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas. Em ti me alegrarei e saltarei de prazer; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo. Porquanto os meus inimigos retrocederam e caíram; e pereceram diante da tua face.

Salmo 9.1-3

Os nossos inimigos, os demônios, apesar de se apresentarem como fortes, poderosos e invencíveis, não nos aguentarão se os enfrentarmos. Ao resistirmos ao diabo em o Nome de Jesus, trazemos a presença dAquele que é um Fogo Consumidor, e, por isso, por mais decidido que o maligno esteja em nos desafiar, não poderá fazê-lo. Com a unção do Senhor, tornamo-nos labaredas de fogo. Portanto, jamais fuja de qualquer batalha.

Davi disse que seus inimigos retrocederam e caíram. Isso também acontecerá com as forças do mal que o estão atacando. Pegue as armas da justiça que o Altíssimo concedeu a todos os que Lhe são fiéis e batalhe! Os inimigos de Davi não só caíram, mas também pereceram diante da face do Onipotente. É isso que acontecerá com o demônio que o atacar. Se ele não fugir antes, cairá e não terá condições de se levantar.

Com a derrota dos adversários, o rei de Israel pôde louvar o Senhor de todo o seu coração. Enquanto você temer o maligno, ele continuará a agir em sua vida, levando-o a ter a mente ocupada pela iniquidade, pelos pensamentos imundos e pela prática do pecado. Com isso, você não conseguirá louvar a Deus como convém. Mas, se enfrentá-lo, fará com que ele caia definitivamente. Assim, você dará ao Senhor o verdadeiro louvor.

Algo bom a fazer é falar a respeito das maravilhas do Altíssimo (Sl 105.5). Isso faz bem a quem ouve e a quem delas se recorda. Ao falarmos do que Deus nos tem feito, a nossa fé se firma, e, então, ganhamos uma força maior para usar nas batalhas contra o mal. Deus nos chamou para guerrear contra o reino das trevas (Ef 6.12). Somos os Seus agentes que levarão a mensagem da cruz até os confins do mundo.

Quem se alegra em Deus, como o Mestre disse que ocorreria quando Ele nos visitasse, recebe a bênção completa. Portanto, procure ter comunhão com o Pai e, mesmo que enfrente os ataques do maligno, não se dobre de forma alguma nem murmure, pois a sua vitória é certa. Deus só nos conduz em triunfo (2 Co 2.14).

Ao ser visitado pelo Altíssimo, além de se alegrar, o seu coração saltará de prazer – ele exultará na presença divina. Esse é o sinal de que você pode determinar o que quiser, e isso lhe será feito. Então, como um soldado digno, em o Nome de Jesus, exija que todo mal que o perturba seja destruído e desfeito para sempre.

Uma vez tendo retrocedido e caído, os seus inimigos nunca mais se levantarão. Com isso, você não terá problemas com eles. A obra que Deus faz (ou que você deve fazer nEle) tem de ser concluída. Portanto, jamais aceite que ela não seja realizada completamente. Quando estamos com Deus, o sucesso é pleno.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares