29/01/2014 - ASSENTADO NO TRONO DO SENHOR

Assim, Salomão se assentou no trono do SENHOR, rei, em lugar de Davi, seu pai, e prosperou; e todo o Israel lhe deu ouvidos.

1 Crônicas 29.23

Ao receber a chamada divina para ser rei de Israel, o jovem Salomão não demorou a manifestar a sua decisão. Grande erro comete quem não crê que foi o Senhor quem o convidou a servir-Lhe em certo lugar, ainda que seja perigoso ou muito difícil de fazer a obra lá. Se a eleição caiu em você, não espere nem um minuto para começar a cumprir a divina vontade.

Veja a responsabilidade da pessoa que diz crer no que o Senhor lhe diz ou lhe dá: se não obedecer às ordens de Deus, ela O fará mentiroso! Por isso, não importam a hora nem o lugar. Se for convocado por Ele, esteja pronto para partir e até morrer, se necessário for. Quem tentar salvar a própria vida irá perdê-la e, do mesmo modo, quem perder a vida por amor a Deus irá achá-la. Sublime decisão é dizer sim ao Altíssimo.

Salomão, ao se assentar no trono do Senhor, sabia da responsabilidade que tal ato implicava. É isso o que Deus quer que saibamos e façamos. Não podemos estar no Seu serviço como um quebra-galho ou como algo profissional, mas, sim, para servir-Lhe de todo o coração e com todas as nossas forças. Se a nossa fé não for algo sério, ela não prestará para nada. Com todo o temor, o filho de Davi se assentou no trono de Deus.

O jovem rei sabia que se estava assentando no lugar de Davi, seu pai. Por isso, não poderia “fazer feio”, amedrontando-se com as ameaças que receberia, nem agir de qualquer maneira. O pai dele jamais envergonhou o Nome do Senhor e, sempre que a guerra estourou contra ele, não tremeu nem fugiu de batalha alguma. É com essa responsabilidade que você deve assumir a missão confiada a você. Nunca desista, vá até o fim!

O resultado foi que ele prosperou. Não é possível alguém ser servo de Deus e ter alguma falta. Os que estão com problemas, doentes ou debaixo de tentações precisam fazer um exame da própria fé, das coisas que fazem ou desejam, pois diz a Escritura que não tem falta alguma quem serve ao Senhor (Sl 34.9). O Altíssimo jamais fecha a boca do boi que debulha ou sonega bem aos que andam retamente (1 Tm 5.18).

Outra prova de que o filho de Davi com Bate-Seba fazia a vontade divina foi que todo o Israel lhe deu ouvidos. Essa unanimidade evidencia a aprovação de Deus. Se você estiver cumprindo o plano divino, até os seus inimigos terão paz com você. A unção divina na sua vida cria nos salvos e nos perdidos um desejo de se aproximarem de você. Se isso não vem ocorrendo, algo está errado.

O que diria ao Senhor, se Ele lhe enviasse para uma missão em algum lugar pobre, perigoso e de difícil acesso e convivência? Jamais prefira a vontade permissiva do Pai. Se estiver vivendo na vontade real do Altíssimo, verá que até os desejos do seu coração serão atendidos (Sl 37.4). Deus honra a quem O honra!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares