05/12/2014 - DEUS QUER A SUA PROSPERIDADE

E quanto ao homem, a quem Deus deu riquezas e fazenda e lhe deu poder para delas comer, e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isso é dom de Deus. 

Eclesiastes 5.19

Deus fez de um homem os bilhões que habitam o mundo hoje. A diferença entre eles não está somente na raça, mas também na maneira como vivem. Enquanto há aqueles que desfrutam do bom e do melhor, existem muitos que sobrevivem com sacrifício, sem usufruir do que o Senhor permitiu que o homem descobrisse ou produzisse. Por que as pessoas vivem separadas das bênçãos se todas podem tê-las? Na verdade, o que as separa é o fato de algumas terem fé e outras não.

Aqueles que dão ouvidos ao Altíssimo são amados por Ele (Jo 14.21). Por isso, temos de pregar o Evangelho na Sua totalidade, levando todos a entender que não há privilegiados ou preteridos por Deus. O Senhor pede apenas que acreditemos em Sua Palavra, para vermos a Sua glória operando em nosso benefício. Ele sempre procura quem Lhe é fiel, a fim de dar a essa pessoa o que tem planejado para os que O amam.

Ser amado pelo Pai celeste significa que Ele cumprirá as Suas promessas na vida de quem O honra. Com essa afirmação, podemos entender por que muitos não conseguem prosperar, bem como receber outras dádivas. Os desinteressados em aprender e obedecer às ordens divinas nada conseguirão do Onipotente.

Deus tem riquezas e fazenda, mas só abençoa com tais bênçãos a quem se encaixa nos Seus planos. Para isso, é necessário entender e executar os preceitos do Senhor. Desse modo, o crente abre o caminho para a operação divina em sua vida. Os diligentes em observar as ordens do Todo-Poderoso verão que, quando se esforçar para cumprir os mandamentos, Ele os abençoará. Ele deu as regras; a nós compete tão somente observá-las.

Prosperar é bom, mas isso não resume tudo o que Deus pode dar. Também nada adianta possuir riquezas e fazenda sem poder aproveitá-las. Os obedientes comprovarão que valeu a pena terem se dedicado a executar a missão destinada a eles, pois, além de prosperarem, viverão cada ordem do Pai. Quem se submete ao Altíssimo vê o quanto Ele o ajudou a ter condições de usufruir do seu trabalho.

Não tenha a mão remissa para tomar a porção concedida pelo Pai. Com isso, você estará honrando-O e, assim, será mais abençoado. Por que desprezar o dom de Deus? É bom lembrar que os dons do Senhor são irrevogáveis (Rm 11.29). Se alguém foi agraciado com o dom da prosperidade, mas faliu, poderá se reerguer.

A sua decisão de servir ao Altíssimo ou negá-Lo marcará a sua vida para sempre. Por esse motivo, decida cumprir a vontade dEle. Certamente, você verá que foi muito proveitoso ter respeitado as ordens do Criador e ter-se dedicado a cumpri-las. Afinal, os fiéis jamais deixarão de ser recompensados pelo Pai eterno.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares