20/12/2014 - CUIDADO COM AS FALSAS BALANÇAS

Seria eu limpo com balanças falsas? E com um saco de pesos enganosos?

Miqueias 6.11

A falsidade é uma vitória do diabo na vida de todo ser humano, principalmente na dos servos de Deus. Ela pode ser praticada até pelos maduros na fé, pois, se não vigiarem diante de uma tentação, podem negar a Verdade e lançar mão da desonestidade, dando a impressão de que tratam todos da mesma forma, quando, na verdade, usam meios sujos para se realizar na vida. Os fins nunca justificam os meios, mas a verdade, sim.

Não podemos lançar mão de bajulações para conquistar o apoio de ninguém, pois o nosso falar deve ser sim, sim e não, não (Mt 5.37). É até melhor não ganhar uma disputa, se, para isso, tivermos de utilizar alguma artimanha de Satanás. Deus pesa o coração, e não o resultado. Quem emprega um subterfúgio para alcançar o resultado desejado pode tornar-se servo do diabo; com isso, verá que o salário do pecado é realmente a morte (Rm 6.23)

Discriminar qualquer pessoa por causa de cor, aparência física ou posição social é o mesmo que convidar o demônio para dirigir sua vida; afinal, somos todos irmãos, pois descendemos de Adão e Noé. Não importa a origem do indivíduo, tendo em vista que o Senhor trata todos do mesmo modo, e quem crê nEle também deve fazer o mesmo. Seguir o exemplo do diabo é errar completamente, já que o destino do maligno é o pior possível.

Erra muito quem mede a atenção que dará a uma pessoa por interesses carnais e malignos. No mundo, se ela tem bom porte físico ou boa aparência, logo tem as portas abertas. Isso ocorre por causa do pecado, o qual, nesses casos, ainda que veladamente, mostra ao discriminador que tal pessoa pode ter algum tipo de relação licenciosa com ele. Cuidado com o pecado, pois ele gera a morte eterna (Rm 6.23).

Por isso, toda a nossa maneira de ser deve ser santa e sem traço de maldade. Logo, os solteiros devem buscar no Senhor a pessoa certa para se unir em um casamento santo. Os casados, por sua vez, já estão unidos e, portanto, jamais devem admitir que outra pessoa, a não ser a sua metade, esteja ao seu lado para algum tipo de intimidade. O diabo tem tentado os servos de Deus nesse assunto, e, infelizmente, muitos têm caído. 

A única maneira de não deixar o demônio encher o seu coração com a maldade é respeitar a Palavra, dando a todos tratamento igual. Não importa se você tem sido usado pelo Senhor na realização de uma obra importante; vigie e ore para não cair em tentação, tendo em vista que o inimigo só está esperando você aceitar as sugestões dele, a fim de lhe imputar os sofrimentos malignos. Viva longe de tudo o que é do diabo.

Que, em todos os seus atos, você se aproxime de Jesus, o qual, em hipótese alguma, deixará de dar atenção pura e santa a quem O procurar. Ser indiferente com alguém é permitir que o inimigo o tire dos planos de Deus; dessa forma, ele poderá fazer com que você tropece e caia em suas garras. Cuidado! Fuja de toda tentação!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares