22/01/2015 - A FINALIZAÇÃO DE UMA BOA ORAÇÃO

Então, disse Davi a toda a congregação: Agora, louvai ao SENHOR, vosso Deus. Então, toda a congregação louvou ao SENHOR, Deus de seus pais; e inclinaram-se e prostraram-se perante o SENHOR e perante o rei.

1 Crônicas 29.20

Uma boa oração é feita sob a direção do Altíssimo pela Palavra, com fé e em o Nome de Jesus. Após ter sido realizada, podemos louvar ao Senhor pelos resultados. Ora, se não for para obter o resultado desejado, não há razão para orar. A Bíblia declara que, sem fé, ninguém agrada a Deus (Hb 11.6), e isso nos faz entender que Ele não gosta que oremos por orar. Davi era campeão em ter as operações divinas em seu favor pelo fato de guardar os mandamentos.

O Senhor não pode atender a quem não dá a devida importância às Suas palavras. O prazer dEle é sempre sobre aquele que cumpre o Seu testemunho; desse modo, Ele pode fazer dele o que tem planejado. Quando o cristão deixa de atender ao seu chamado, o Pai fica triste com ele, pois não mais poderá atendê-lo em seus clamores. Ora, a Palavra é clara ao dizer que o Altíssimo ama os que O amam (Pv 8.17).

Com Deus, não há essa atitude de amar uma pessoa mais que as outras. O quanto você O ama é o quanto será amado. Veja: antes de iniciar a construção de uma torre, verifique se tem condições de terminá-la. Ela pode até ser a bênção de que você mais necessita, mas, se não tiver certeza de que aguentará os “trancos” da batalha, por que colocar a primeira pedra? Não deixe que, no mundo espiritual, haja zombaria sobre sua obra inacabada.

Orar por orar é algo sério e pode ser tido como brincar com Deus. Isso nunca deve ser feito. Quem não tiver respeito pelo Nome do Senhor e usá-lo em vão, um dia, quando necessitar, verá que não será ajudado. É preciso saber o que quer e, então, entrar em oração. É como abrir um processo na Justiça, o qual tem de chegar a bom termo. Davi, por exemplo, ao terminar de orar, estava tão certo da vitória que mandou todos louvarem a Deus.

Muitas vezes, o clamor de alguns parece comédia, porque, após orarem, pedem que continuemos intercedendo por eles, como se o Senhor fosse um pouco mau e os deixasse sofrer, caso não oremos horas a fio. Bom seria que todos se unissem em um só espírito, com a mesma fé, a fim de obter os mesmos resultados; com isso, os problemas seriam resolvidos no ato. Não há base bíblica para não obter resposta tão logo a oração é feita.

Deus não precisa de um tempo para operar; porém, não pode atender quando o que pedimos tem como base argumentos humanos. A verdade é que ninguém ganhará alguma batalha se não crer naquilo que o Pai diz e não orar – fazer a obra – de todo o seu coração. A oração é como uma ação judicial que nunca deveríamos perder, pois temos todos os direitos sobre as operações do mal. Ao combater, use o que você tem aprendido como direito seu.

Ainda que uma pessoa esteja em pecado, está em posição melhor do que o diabo. Entretanto, evite colocar seus desejos, pensamentos e ensinamentos de homens no altar do Senhor, pois depositar fogo estranho nele faz mais mal do que bem. A Palavra é a voz de Deus.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares