31/01/2015 - LIVRE DOS PERSEGUIDORES E INIMIGOS

Muitos são os meus perseguidores e os meus inimigos; mas não me desvio dos teus testemunhos.

Salmo 119.157

Satanás sempre envia um espírito perseguidor para nos tirar do Caminho. Aliás, o plano dele é fazer os filhos de Deus sofrerem tanto a ponto de desanimarem na fé e, dessa forma, não mais procurarem o Onipotente Deus. Não é pequeno o número de pessoas que deixaram de crer nas Escrituras e, por causa disso, não conseguem a confirmação das promessas do Senhor em sua vida. Isso envergonha o Evangelho. 

Os espíritos que perseguem a humanidade lutam dia e noite para fazer as pessoas lhes obedecerem. Eles são peritos em tentar os não familiarizados com os preceitos divinos e, por isso, esforçam-se no intuito de levá-los a pecar contra a Palavra. Um espírito de prostituição leva um indivíduo a ser procurado e admirado por muita gente e, com isso, sendo fraco, um dia, poderá cair em transgressão.

Há demônios cuja especialidade é fazer a pessoa ter pouca ou nenhuma consideração com o voto matrimonial, no qual prometeu ser fiel ao seu cônjuge. Para atingir seu objetivo, o espírito imundo se esforça sobremaneira. Ora, quem não honra o voto feito diante do Senhor, um dia, verá que isso lhe custou a perdição eterna. Cuidado para não obedecer ao inimigo! Quem está de pé deve cuidar para não cair (1 Co 10.12).

Se você tem sido tentado em diversas áreas, é evidente que os seus perseguidores são numerosos, porém jamais os tema. O remédio de não se curvar ante a nenhum ataque infernal é não se desviar dos testemunhos que lhe são dirigidos, pois a justiça que os acompanha é tudo de que você precisa para expulsar os demônios enviados pelo maligno. Não deixe um só deles continuar a afligi-lo.

Não se desespere por causa da quantidade de tentações que surgem em seu caminho; lembre-se das palavras do Senhor e perceba que Ele já o armou de modo eficiente para não se submeter aos apelos maléficos. Para o crente, ser tentado é algo quase natural. Isso ocorreu com Jesus e também ocorre com os salvos pelo mundo. Entretanto, cair em pecado é algo estranho para o cristão, pois Ele ama a Deus de coração.

O modo de se livrar do demônio é agarrar-se ao que Deus fala. Os testemunhos dirigidos a você têm a capacidade de afastá-lo das tentações e, ao mesmo tempo, dar-lhe condições de amarrar a força diabólica que quer tirá-lo do Reino de Deus. Ora, o Altíssimo jamais Se esquece dos que confiam nEle. Então, sem temer e com firme convicção, repreenda o inimigo. Afinal, em todas as coisas somos mais que vencedores (Rm 8.37)

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares