28/01/2016 - O LAÇO DO ÍMPIO

O laço do ímpio está na transgressão dos lábios, mas o justo sairá da angústia.   

Provérbios 12.13

A transgressão dos lábios não se encontra somente naquele que profere obscenidades, mentiras e maldades, mas também em quem não confessa o que a Bíblia declara e, por isso, nunca é ajudado. Quando essa pessoa fala como os homens falam, o que ela diz se torna um laço que a prende ao inimigo. Então, por esse erro pequeno, mas perigoso, ela cai na armadilha maligna. A implicação espiritual por não confessar a Verdade é maior do que pensamos.

O cristão que confessa o contrário do que as Escrituras revelam, fala mal do próximo e não pronuncia bênçãos para quem o ofendeu, sem dúvida, transgride a lei da liberdade – o Evangelho – e, então, tudo passa a andar contra ele (Tg 2.12). É preciso ver se isso tem ocorrido em sua vida, pois, caso você tenha sido preso pelo laço do passarinheiro, não conseguirá se libertar por si mesmo.

Atente para o que você diz quando é atacado por alguma força infernal. Se não exprimir o que está escrito na Bíblia, as suas palavras o aprisionarão. Muitas pessoas não conseguem se curar, libertar-se de opressões ou vencer as lutas da vida, mesmo as simples, por não terem controle sobre o que dizem. Devido a isso, ficam enredadas pelo que sai de sua boca.

Com lábios impuros, que usam conceitos religiosos e falam segundo o homem comum, e não como Deus Se expressa, você não terá condições de invocar o Nome de Jesus. Além disso, deixará de servir-Lhe com o mesmo espírito que nossos irmãos do passado fizeram e, por isso, foram colocados na galeria dos heróis da fé (Hb 11). Se necessário, peça a Deus que envie um anjo com uma tenaz e toque seus lábios com a brasa tirada do altar (Is 6.6,7).

Aquele que lisonjeia com os lábios, falando perversamente em seu coração vazio da presença divina, verá que suas palavras foram transtornadas pelo Senhor. Só podemos expressar oralmente aquilo que Ele nos dá, e não o que desejamos. Você é responsável pelo que diz; portanto, suplique a fim de que um anjo seja colocado na porta da sua boca (Sl 141.3). A pessoa que não controla suas declarações deve pedir ao Senhor que faça isso por ela.

As palavras dos lábios de Deus guardarão você das veredas do destruidor. Elas servem como remédio para seu corpo, unção para seu espírito e sossego para sua alma; por isso, jamais deixe que o maligno o use. Renda-se ao Espírito Santo, o qual lhe dará a mensagem que ninguém poderá resistir. Quem serve ao Senhor jamais é confundido; no entanto, quem se rebelar contra os preceitos divinos será envergonhado (Sl 25.3).

Todo lábio mentiroso, que fala contra os servos de Deus, será emudecido e, então, quando a pessoa precisar ser sincera para se livrar dos espíritos obsessores, descobrirá que, mesmo se esforçando tremendamente, não conseguirá dizer o que deveria. Dedique-se a Deus, e você dirá a verdade.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares