24/02/2016 - NÃO PROVOQUE A IRA DO SENHOR

Assim diz o SENHOR dos Exércitos, Deus de Israel: Vós vistes todo o mal que fiz cair sobre Jerusalém e sobre todas as cidades de Judá; e eis que elas são, hoje, um deserto, e ninguém habita nelas.     

Jeremias 44.2

O Senhor é bom, puro e perfeito, mas Ele permitirá que o inimigo oprima aqueles que não obedecerem aos Seus mandamentos, apesar de já terem sido ajudados, curados e salvos pela Sua misericórdia. Como justo Juiz, não poderá guardar quem não quer ser guardado, ou proteger aquele que não se importa com o que pode lhe acontecer. Pessoas desse tipo trocam o amável tratamento de Deus por uma assolação sem precedentes.

O povo de Judá não se emendou, mesmo vendo o que sucedeu ao reino do Norte, o qual preferiu servir aos demônios. Da mesma forma, como estes foram levados em cativeiro pelos assírios, os de Judá se tornariam escravos na Babilônia. Quem resolve desprezar o Senhor se exclui do Seu poder protetor e, ao mesmo tempo, abre-se para as forças do mal operarem em sua vida a perversa vontade do inimigo. Misericórdia!

A próspera terra para onde o Senhor os levara seria transformada em um deserto, e ninguém mais habitaria ali. Isso é um aviso para os crentes que estão se dando ao pecado; quando acordarem, será tarde. A teimosia em pecar pode levá-los a sofrer nas mãos dos espíritos torturadores. Muitos salvos têm sido afligidos pelos mesmos ataques sofridos antes da salvação.

A maldade dos habitantes de Judá – queimar incenso aos deuses estranhos – irritou o Senhor, o qual permitiu que fossem escravizados. É evidente que tais deuses não existem; na verdade, são demônios. Os que se dão à prostituição e demais erros se curvam a “deuses” estranhos e, por isso, nada mais dá certo em suas vidas. Pior é o mal que os espera após a morte.

O Altíssimo enviara Seus servos, os profetas, que, madrugando (v. 4), advertiam-nos a não fazerem tais coisas. No entanto, como não deram ouvidos, mas se deixaram levar pela facilidade que a idolatria oferecia, foram entregues aos torturadores, a quem, na verdade, amavam. Veja o que você tem feito e volte arrependido para Deus.

O Senhor Se ofende quando Ele envia mensageiros para adverti-lo do seu erro e, em vez de receber a repreensão, você se fecha e não atende a ordem dEle. Há alguns que até entregam mais e mais ao pecado, e isso, por certo, irá levá-los a provar o amargo remédio que lhes será ministrado. Todas as permissões que Deus dá para que você seja “disciplinado” são concedidas em razão da sua recusa à voz dEle.

Jamais provoque a ira divina, pois, ao dizer que os seus caminhos não são bons, o Senhor está sendo seu verdadeiro Amigo. Se permanecer no erro, o seu sofrimento será eterno. Tome a decisão de não se deixar contaminar pelas tentações, e sim obedecer a Ele.

Em Cristo, como amor,

R. R. Soares