11/10/2016 - O ATO ESTÚPIDO DE FARAÓ

Mas Faraó disse: Quem é o SENHOR, cuja voz eu ouvirei, para deixar ir Israel? Não conheço o SENHOR, nem tampouco deixarei ir Israel.

Êxodo 5.2

Quem era Faraó para dizer algo ao Todo-Poderoso e, principalmente, responder desse modo ao recado transmitido por intermédio de Moisés? Enquanto este lhe dava a mensagem, o próprio Deus o fazia entender que aquilo viera dEle, falando-lhe ao coração. Quantas vezes, até mesmo os cristãos recusam-se a ouvir a revelação do Altíssimo e debocham do que lhes é mostrado? Eles não sabem que a oportunidade está terminando e, por isso, o Senhor lhes falou.

Como se atreve tal homem declarar não querer ouvir a voz do Criador, pois se foi ela que o criou e pode guardá-lo de qualquer mal? É preciso saber separar as pessoas, pois Ele não é igual a nós. Dessa maneira, ao falar com o soberano Deus, ou a respeito dEle, meça suas palavras e, se quiser ser abençoado, peça-Lhe que o ensine o que dizer. Em momento algum, profira palavras ofensivas ou ociosas. Amém?

Infelizmente, muitas pessoas provocam o Onipotente e, por Ele ser benigno e paciente, elas não são atingidas pelas pragas mandadas por Satanás. Se você amar o Senhor, Ele o amará também; porém, se O desprezar ou se envergonhar dEle, por certo, será confundido e desconsiderado. Como vimos, quem O amar será amado por Ele (Jo 14.21), mas quem for indiferente a Ele se tornará vil.

Faraó não queria ouvir a voz de Deus e deixar os filhos de Israel, herdeiros das promessas, saírem do Egito – ele não via em sua maldade um sinal de obediência ao diabo. Compreenda: não existe neutralidade na vida espiritual; ou se vive na obediência ao Senhor, o que resultará em proteção contra as obras malignas, ou se caminha aberto aos ataques do inimigo. Satanás é tão nocivo que não consegue retribuir a ninguém o bem que lhe fazem.

Ao declarar não conhecer o Altíssimo, Faraó estava se desfazendo do Todo-Poderoso e assinando sua derrota, a qual, em algum momento, viria. Por outro lado, quando sentir o toque do Senhor para realizar algo – o que sempre será coisa boa, pois dEle não vem nada ruim –, coloque-se à disposição para atendê-Lo, no mesmo instante. Ainda que esse toque tenha sido para dar somente um copo de água a alguém, não se recuse a cumpri-lo; certamente, no tempo certo, você será recompensado.

A decisão de não deixar Israel ir demonstrava que, na verdade, Faraó sentia o Altíssimo falar ao seu coração, porém seus interesses econômicos eram mais importantes para ele do que obedecer ao Senhor. Atender a Deus é prazeroso, recompensador e salutar, mas quem se fecha à direção dEle comete um grande erro. Imagine, o Todo-Poderoso, Aquele que pode realizar qualquer coisa, pedindo-nos que O atendamos! Nunca se faça de surdo com relação ao chamado de Deus.

As palavras do Senhor ao rei do Egito cumpriram-se na casa dele, naquela terra, nas famílias e até nas criações. Se esse governante tivesse tido a humildade de dizer a Deus, como fez a virgem Maria, a qual declarou: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1.38), o Senhor o teria poupado. Ora, os bem-aventurados serão recompensados abundantemente! Amém!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares