12/11/2016 - ÚLCERAS NOS HOMENS E NO GADO

E eles tomaram a cinza do forno e puseram-se diante de Faraó, e Moisés a espalhou para o céu; e tornou-se em sarna, que arrebentava em úlceras nos homens e no gado.  

Êxodo 9.10

A sexta praga a ser derramada sobre o Egito incluiria tormentos físicos para homens e animais. Com Deus não se brinca (Gl 6.7) e, se Ele não está agindo contra o transgressor, é porque o cálice ainda não está cheio, mas, em algum momento, dará um basta. Então, o que sucederá será bastante sério. Engana-se quem pensa que o Senhor não vê o mal praticado por alguém. Ao pensar assim, a pessoa continua no erro e causa o sofrimento dos outros. Deus é justo e fiel!

Moisés e Arão deveriam tomar os punhos cheios de cinzas de fornos, e Moisés teria de espalhá-las para o céu diante de Faraó. Assim, elas se tornariam pó miúdo diante dos olhos dele. Como Deus estava mostrando Seu poder sobre o rei, essa praga seria maior do que as primeiras. Quem não ouve o Senhor vê, tardiamente, o quanto Ele é poderoso para operar Sua vontade. Afastar-se dEle é aproximar-se do diabo, e quem faz isso sofre como jamais imaginou.

Aqueles bruxos costumavam invocar o deus Tifon, acreditando que ele protegia os egípcios contra qualquer ferida; bastava jogar as cinzas do altar dele sobre as pessoas. No entanto, quando Moisés lançou no ar a cinza de um forno qualquer, ela se transformou em sarna e começou a rebentar úlceras nos homens e no gado. Até os sacerdotes se tornaram vítimas dessas chagas. Os magos e o deus deles receberam o pagamento de sua mentira. Mais um deus desmascarado e envergonhado!

Até quando Faraó aguentaria? Bem, ele só não havia tomado ainda uma decisão drástica contra Moisés e Arão, como encerrá-los na prisão, por exemplo, porque o que eles falavam e faziam era maior do que ele podia esperar de algum irresponsável com coragem suficiente para desafiar os seus deuses. Por causa disso, Faraó os respeitava. Aleluia!

O rei do Egito era obstinado e não se dobraria ante a majestade do Senhor? Ora, o Altíssimo é paciente e quer que todos conheçam a Verdade. Para isso, ainda que algumas pessoas passem ilesas aos ataques mortais do diabo e desdenhem do Altíssimo, um dia, porém, quando o inimigo tocar nelas ou em algum de seus familiares, elas reconhecerão o quanto erraram por não crerem em Quem deveriam ter crido. 

Depois de Moisés fazer o que o Senhor ordenara, até os bruxos não puderam parar diante dele. Havia sarna tanto nos magos como em todos egípcios, mas, no homem de Deus, havia a presença do Senhor. Que diferença! Os agentes que produzem sarna tinham noção de que não podiam afligir o servo de Deus. Os salvos precisam ter essa fé, mas, infelizmente, a maioria tem sofrido o mesmo que os perdidos sofrem. Há uma diferença!

De certo modo, Faraó respeitava Moisés, pois não ordenou que este fosse preso. Certamente, havia pessoas que apontavam o Tirado das Águas como o responsável pela aflição que caía sobre elas. Porém, o Senhor protegia aquele a quem usava e, assim, Moisés continuava a ser uma ameaça para Faraó. Qual o motivo de o rei não se livrar da besta-fera que o possuía? Ele simplesmente não queria.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares