02/06/2017 - A RAZÃO DE O INIMIGO NOS SUJEITAR

Bem-aventurado és tu, ó Israel! Quem é como tu, um povo salvo pelo SENHOR, o escudo do teu socorro e a espada da tua alteza? Pelo que os teus inimigos te serão sujeitos, e tu pisarás sobre as suas alturas.

Deuteronômio 33.29

No passado, apesar de uma declaração tão forte e verdadeira como essa, Israel não entendeu completamente quem era e o que podia ser e fazer no Senhor. Hoje, a Igreja de Jesus enfrenta a mesma luta. Ela foi remida pelo sangue de Cristo e é representante de Deus na Terra, porém se deixa levar pelas tentações do poder temporal e das riquezas. Desse modo, perde o importante papel de cooperadora do Altíssimo. Que tragédia!

A Igreja de Cristo sou eu e você, que nascemos de novo. Somos um povo bem-aventurado em todos os sentidos, pois temos o Espírito de Deus como Jesus tinha em Seus dias aqui. Nós possuímos as ferramentas usadas por Ele; portanto podemos fazer as obras realizadas por Ele (Jo 14.12). No entanto, não temos feito nada parecido. Agimos erradamente, porque não temos glorificado o Senhor como deveríamos.

Deus declarou que ninguém é como nós, um povo salvo por Ele. Ora, deveríamos nos lembrar disso na hora da tribulação. O Senhor garante ser o nosso Refúgio e a nossa Fortaleza, Socorro bem presente nos momentos de ataques do inimigo (Sl 46.1). Logo, o nosso destino é vencer agora e pela eternidade. Levante-se em o Nome de Jesus e faça a oração que Deus responde: a da fé.

Temos um Socorro que resolve os nossos problemas, pois Ele é o nosso Escudo (2 Sm 22.3). Há muitos aleijados, cegos, mudos, perdidos e sofredores a serem libertos. Os líderes de qualquer religião nada podem fazer, mas o menor entre nós pode e deve ser instrumento do Senhor, a fim de cumprir a vontade dEle. Que sejamos fiéis ao que Ele constituiu em nós! 

Que declaração! O Todo-Poderoso é a Espada da nossa majestade. Sim, temos poder para realizar as mesmas obras do Redentor, anulando os sofismas, os conselhos e a altivez levantados contra o conhecimento da Verdade. Levamos cativo todo o entendimento à obediência de Cristo, pois as armas da nossa milícia não são carnais (2 Co 10.4,5). Ele é a Espada que temos de usar para vencermos as forças do mal, as quais prendem muitos na incredulidade.

Não há possibilidade de o diabo nos vencer. Deus já decretou que nossos inimigos nos serão sujeitos. Acredite! Você não será derrotado, pois o Senhor luta em seu favor. Embora você seja provado por causa de sua inabilidade ou falta de experiência para recusar uma tentação, não anule o decreto do Pai celestial a seu respeito!

O Onipotente tem nos equipado para pisar sobre as mais altas obras do príncipe das trevas. Então, temos de estar em comunhão com Deus. Assim diz o Senhor: Eis que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do Inimigo, e nada vos fará dano algum (Lc 10.19).

Em Cristo com amor,

R. R. Soares