15/08/2017 - TOMADOS PARA SERMOS POVO DE DEUS

E eu vos tomarei por meu povo, e serei vosso Deus; e sabereis que eu sou o SENHOR, vosso Deus, que vos tiro de debaixo das cargas dos egípcios. 

Êxodo 6.7

O fato de entendermos a Palavra tem um significado especial para nós, que cremos em Jesus e O aceitamos como Salvador. Era nisso que residia o poder operado por Ele em Seus dias na Terra. Hoje, essa virtude está à nossa disposição para fazermos as mesmas obras realizadas por Ele (Jo 14.12). Não há como tropeçarmos, se tivermos o Filho de Deus como Senhor da nossa vida. Todo cristão deve ter ciência dessa verdade e confessá-la.

O Altíssimo mandou Moisés dizer aos israelitas que os tomaria das mãos de Faraó para ser o Seu povo particular. Isso era simbólico. Os salvos precisam meditar nessa declaração, tendo a certeza de que o Todo-Poderoso os resgatou das mãos do diabo e os fez povo dEle, ovelhas do Seu pastoreio. Crer que algum mal o atingirá fará você ficar triste, cabisbaixo e refém da opressão dos espíritos infernais do erro. 

Não há nada mais abençoado do que deixar o Espírito de Deus nos guiar aos verdejantes pastos e às águas tranquilas por amor do Seu Nome. Assim, poderemos assentar-nos à mesa preparada pelo Onipotente na presença dos nossos inimigos e ter a cabeça ungida. Mesmo que andemos pelo vale da sombra da morte, não tememos mal algum, porque Ele está conosco (Sl 23.1-5). Nenhum dos planos de Satanás prosperará contra nós.

O Onisciente promete ser o nosso Deus, Aquele que pode tudo e não economiza poder para nos manter livres dos ataques satânicos. O Rei dos reis, seguramente, estará sempre ao nosso lado, a fim de nos guardar e fortalecer. Mesmo que um leão ou urso venha sobre nós, não seremos atingidos. Os santos de Deus sempre terão acesso a Ele. Com Jesus como Salvador, Senhor, Protetor e Mestre, andarão todos os dias em vitória. A Ele seja a glória!

O Pai celestial quer que saibamos que Ele é o nosso Senhor, por isso nos dá o Nome de Seu Filho para usarmos contra as investidas do mal. Assim, as nossas necessidades serão satisfeitas em um abrir e fechar de olhos. Não devemos temer as ameaças do reino das trevas nem nada de ruim que esteja acometendo os perdidos, pois o Senhor é o nosso Deus e, com Ele, destruímos as ferramentas malignas.

Se você souber a grandeza do que é ter Cristo como seu Senhor – e Ele é Deus com o Pai –, não deixará o inimigo abrir a boca duas vezes. Na primeira afronta, ele será paralisado, e as obras dele na sua vida e na de sua família serão desfeitas. Então, como Davi, você dirá: Ainda que um exército me cercasse, o meu coração não temeria; ainda que a guerra se levantasse contra mim, nele confiaria (Sl 27.3). A fé no Redentor é a sua vitória!

Ao finalizar a promessa aos israelitas, o Altíssimo disse que os tiraria do jugo dos egípcios. Para nós, Ele declara que nenhum mal nos sucederá nem praga alguma chegará à nossa tenda (Sl 91.10). Confie no Senhor e viva destemidamente, pois qualquer sofrimento que os perdidos passem não chegará perto de você. Deus é a sua Força em todos os momentos (Sl 28.7).

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares