25/08/2017 - O PECADO DA NEGLIGÊNCIA

E dentre os filhos de Israel ficaram sete tribos que ainda não tinham repartido a sua herança.

Josué 18.2

O Senhor teve grande trabalho para libertar Seu povo da escravidão no Egito e conduzi-lo a Canaã, pois, com o passar do tempo, os hebreus, deixando-se levar pelos costumes locais, começaram a adorar falsos deuses. Em consequência dessa idolatria, quando perceberam, estavam escravizados pelo maligno e por Faraó. Devido a isso, viveram longos anos de sofrimento, humilhação e dor. Assim também acontecerá com quem trocar o Altíssimo pelos demônios.

Quando os israelitas se lembraram do Senhor e pediram-Lhe ajuda (Êx 2.23-25), Deus levantou Moisés para dizer a Faraó que os deixassem partir (Êx 3). Para essa autorização ser concedida, o Senhor teve de lançar dez pragas sobre aquela terra, até o rei permitir que saíssem. Porém, após o último flagelo, ele se arrependeu e foi atrás do povo com o exército. Nessa investida, ele e seus soldados morreram quando o mar se fechou (Êx 14.28). Em pouco tempo, os israelitas se encontraram diante da terra dos amorreus, e Deus lhes ordenou a entrar e possuí-la, mas preferiram nada fazer.

Os hebreus passaram 40 anos no deserto, porque não creram em Deus. Após morrerem os homens culpados por não obedecerem ao Senhor, o povo começou a ocupar Canaã. No entanto, Josué percebeu que sete tribos ainda não tinham tomado conta da terra e falou-lhes seriamente. Assim, todas as tribos assumiram o seu território. As que não tinham feito isso foram negligentes. Hoje, muitos cristãos agem do mesmo modo. Porém, Deus é paciente!

Veja bem, Jesus veio e venceu os demônios, destronou Satanás, fez um desfile dele e de seus príncipes nas regiões celestiais, onde confessaram que foram derrotados. Entretanto, por incrível que pareça, muitos têm deixado o maligno dominá-los repetidas vezes. Isso é inacreditável! Com certeza, quem age assim provoca a ira do Senhor e não ficará inocente. Não brinque com o Todo-Poderoso; afinal, Ele já fez tudo para sermos libertos.

Seja você quem for, não seja responsável pelo seu fracasso. A negligência é um pecado que o fará responder diante de Deus pelo sofrimento que você ou alguém da sua família tenha. Muitas pessoas, se tivessem visto você agir sob as ordens divinas, iriam se inspirar a também clamar pela libertação de suas vidas. Nada precisa ser feito com o diabo e seus demônios; basta você se levantar e expulsá-los.

Aquelas sete tribos deveriam estar na Terra da Promessa, mas nada fizeram. O que você faz com a vitória conquistada por Cristo em seu favor? Ele sofreu, nas feridas feitas em Seu corpo, as nossas dores, enfermidades e males. O Salvador também foi ferido pelas nossas iniquidades e moído pelas nossas transgressões, e o que temos feito? Não seja desidioso, mas um verdadeiro cumpridor da Palavra de Deus!

Desfrute o dom concedido por Deus. Se nada fizer, você estará em falta e, então, será taxado de iníquo – alguém que não trata o Senhor devidamente, com equidade, respeito e temor. Não deixe mais o inimigo segurar as suas bênçãos. Honre o Altíssimo com louvor e verdade. Aleluia!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares