26/08/2017 - O ATO QUE FAZ O DIREITO

Ó vós todos os que tendes sede, vinde às águas, e vós que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite.  

Isaías 55.1

Isaías é usado para falar aos sedentos que o convite para ir até as águas já foi feito; portanto, basta ler a Bíblia até sentir Deus falar com você. Depois disso, é só “beber” a revelação recebida. Os sedentos da Verdade podem saciar sua sede quando desejarem. Na verdade, esse é o anseio do Altíssimo para todos os Seus filhos. Sendo assim, guarde essa declaração no coração e faça uso dela quando quiser. Por que não agora?

Assim como a água natural sacia a nossa sede, a Palavra inspirada foi dada para suprir a nossa necessidade da Verdade. Ela é como uma água que nos limpa de toda sujeira e das más inclinações, leva-nos de volta à presença de Deus e nos revigora. Segundo Jesus, a água dada por Ele cria em nós uma fonte, a qual jorra para a vida eterna (Jo 4.14). Isso significa que a revelação nos transforma agora e nos faz dignos de irmos com Cristo para o Céu na Sua segunda vinda.

O convite a esse ato inclui uma condição: a pessoa precisa ter sede. Os sedentos da Verdade são os únicos a receberem a fé; só assim, eles se saciam completamente. Os perdidos não entendem o fato de não irmos ao teatro, não ficarmos impressionados com as músicas interpretadas por bons cantores e não nos interessarmos pela literatura secular etc. Agimos dessa forma porque a alma satisfeita pela Palavra não busca nada em cisternas rotas (Jr 2.13). Aleluia!

O profeta fala do ato de comprar, pois isso dá a quem paga pela mercadoria o direito de adquiri-la. Mesmo sendo de graça, quando não se usa o dinheiro, e sim a fé, você deve obter aquilo pelo qual “pagou”. Então, veja as suas necessidades e, de todo o seu coração, procure receber o que o Senhor lhe tem dado. Além disso, não se esqueça de passar esse ensinamento a tantos quantos puder. Recebemos bênçãos para sermos bênçãos.

Os potenciais “compradores” da Água da Vida têm de ir até as águas – a pregação da Palavra – no mover do Espírito de Deus, quando os pastores são usados pelo Altíssimo nas igrejas. Agora, onde só se contam casos, fazendo alusão aos ensinamentos de filósofos e sábios deste mundo, o povo não consegue obter essa “mercadoria” de valor inestimável. Sem a Água da Vida inspirada, a profecia reveladora da Verdade, o povo se corrompe. Misericórdia!

Vale ressaltar: o convite é estendido aos desprovidos de dinheiro ou fé. Em Deus, há tantas bênçãos, que a pessoa pode ir até Ele mesmo sem fé, porque, em pouco tempo, receberá esse dom, o qual muito a abençoará. O Evangelho traduziu a vontade divina com uma simplicidade tão grande, que todos podem receber a iluminação necessária para se tornar vencedores. Estamos no tempo da graça, onde o bem é destinado a todos.

Conforme o versículo orienta, compre sem dinheiro e coma sem pagar nada. No Reino de Deus, as dádivas não têm custo nem há troca de nada por dinheiro. Na verdade, nem preço existe. Por sua vez, há o sangue de Jesus – o qual nos limpa de todo pecado, regenerando nossa alma –, e leite, alimento para os “recém-nascidos” fornecido gratuitamente. Então, compre sem dinheiro! O que você fará?

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares