27/01/2018 - NÃO OUÇA AS MURMURAÇÕES

Pois ouvi a murmuração de muitos; temor havia ao redor; porquanto todos se conluiavam contra mim; intentam tirar-me a vida.

Salmo 31.13

Se todas as pessoas dessem ouvidos ao Filho de Deus e atendessem aos Seus ensinamentos, teríamos uma sociedade justa, sem violência e com respeito total a Deus. Quem ouve o Senhor não escuta o diabo nem dá atenção aos desejos da carne. Essas provações só têm efeito para quem ainda não conhece Jesus nem tem prazer na santidade. Os salvos já crucificaram a carne com suas paixões (Gl 5.24)

Davi errou quando ouviu a lamúria de muitos, mas, depois, reconheceu isso. Os filhos de Deus, ao darem ouvidos ao inimigo, por intermédio dos seus servos, em pouco tempo, irão se desesperar com a consequência desse ato. Quando se queixam por qualquer motivo ou pelas coisas más que lhes sucedem, tendo autopiedade, muitos não percebem o quanto erram. Se algo não lhe convém, ore a respeito disso.

Não foi por reclamar que os israelitas andaram durante mais de 40 anos no deserto? Muitos que se dizem servos de Deus também não têm caminhado nos desertos da vida exatamente por esse motivo? Quando alguém fala algo contra o Altíssimo, une-se ao maligno em sua obra de destruição. Além disso, o seu mau exemplo poderá levar muitos vacilantes a não se firmarem na fé e se perderem. Não seja responsável pela queda de ninguém.

A murmuração tem um efeito nocivo não só para os que estão prontos a acreditar em todas as maledicências, mas também para quem é determinado. Quem der ouvidos apenas às reclamações sem fim se tornará vítima delas. Por serem prejudiciais em toda a sua extensão, tais comentários destroem as forças de quem os ouve. Os exemplos dos queixosos nos dias bíblicos devem ser analisados, a fim de não serem repetidos.

O fato de Davi ter dado atenção às lamentações contra ele – e, por extensão, contra o Senhor – fez surgir o medo em seu coração. Mesmo sendo guerreiro vitorioso, ele caiu nas ciladas do adversário. No entanto, ao ver o estrago causado a ele, despertou e se redimiu da atitude negativa que o envolvia. Faça o mesmo! Não leve em consideração as palavras dos fracos; caso contrário, você naufragará na fé.

Após descobrir as consequências de seu erro e pressentir que sua atitude levou todos a se unirem contra ele, Davi tomou uma posição que colocou o maligno no lugar dele e, assim, voltou a agradar ao Altíssimo. Tudo do diabo deve ser rechaçado de pronto e sequer considerado. Se isso conseguir abater a sua fé, logo os demônios se juntarão para atacá-lo. 

O salmista descobriu que todos planejaram contra ele e tentaram tirar-lhe a vida. Um simples ato de ouvir os murmuradores levou o rei mais famoso de Israel a confessar estar em crise. Faça parar agora tudo o que procura tirá-lo da presença do Senhor. A sua liberdade depende da sua atitude!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares