09/03/2018 - SEMENTE BENDITA DO SENHOR

E a sua posteridade será conhecida entre as nações, e os seus descendentes, no meio dos povos; todos quantos os virem os conhecerão como semente bendita do SENHOR.

Isaías 61.9

Somos a geração de Jesus, pois, nEle, espiritualmente, fomos feitos filhos de Deus. Sendo semente bendita do Senhor, não temos com o que nos preocupar. Não importa a fúria do inimigo; o nosso Pai é o único Deus. Nenhuma maldição nos atingirá. O diabo não consegue nos tocar, pois estamos guardados pelo Onipotente (1 Jo 5.18; Sl 91).

Temos de ser conhecidos entre as nações como o povo de propriedade exclusiva do Senhor (1 Pe 2.9). Por isso, devemos evitar toda tentação para não voltarmos ao domínio do tentador. A Palavra diz que aquele que nasceu de Deus não peca. Mas, se por acaso escorregarmos, devemos ir ao Pai e confessar o erro, para, imediatamente, retomarmos a comunhão com Ele.

Os nossos filhos naturais ou gerados em Cristo também devem ser conhecidos como pessoas de bem, comprometidas com a Verdade, que não se darão ao erro. Infelizmente, os nossos filhos na fé não têm sido ensinados a viver de modo irrepreensível, como é obrigação de todo nascido no Senhor, pertencente à família divina.

O nosso testemunho deve ser dado com intrepidez, pois sabemos o que Ele fez para nos santificar. Porém, se não vivermos em intimidade com o Altíssimo, as pessoas não acreditarão em nós. Não podemos nos vender ao pecado, porque, sendo sementes do Salvador, estamos livres da corrupção que domina os ímpios.

Que prejuízo causamos ao Reino de Deus, quando nos deixamos levar pela carne, ou aceitamos subornos e as demais ofertas do reino das trevas! É necessário que haja separação entre os servos do Altíssimo e os que vivem no pecado. Por isso, precisamos estar atentos. Se andarmos em Espírito, jamais cumpriremos os desejos da carne (Gl 5.16), a qual milita contra o nosso espírito. Vigie!

Há muito mais em Cristo para nós do que temos notícia ou necessidade. No entanto, se Ele nos deu em abundância, cobrará de nós da mesma forma (Lc 12.48). É preciso obedecer a Deus e sermos diligentes no cuidado. Quando o Todo-Poderoso nos chamou para pertencer à Sua família, Ele tinha planos insondáveis a nosso respeito. Agora, se não dermos atenção à Palavra, seremos apenados por isso.

Vivamos como a semente bendita do Altíssimo! Deus fará o que for preciso para honrarmos o Seu santo e poderoso Nome. Ele deve estar à nossa frente, operando em nossa vida. 

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares