11/03/2018 - ELE NUNCA NOS DESAMPARARÁ

Agora, também, quando estou velho e de cabelos brancos, não me desampares, ó Deus, até que tenha anunciado a tua força a esta geração, e o teu poder a todos os vindouros.

Salmo 71.18

A preocupação de Davi com o envelhecimento é digna de ser comentada. Muitas pessoas, quando não têm mais as forças da mocidade, são ignoradas pelos mais jovens e consideradas inexpressivas. É ledo engano pensar assim, pois, ainda que a força física não seja a mesma de antes, a espiritual, com as experiências acumuladas e a fé forte, tem grande valor.

O rei sempre via a mão do Senhor operar em seu favor. Naqueles dias, ele era rodeado por muitos e notava o desprezo por ele em várias pessoas, porque os sinais da sua chamada à casa paterna se aproximavam. Porém, ao buscar o Senhor, foi instruído a pedir que Ele não o abandonasse. Com isso, orou de modo certo e, por ordem do Santo Espírito, escreveu, neste Salmo, a lição aprendida. Você está autorizado a usufruir dessa bênção, pois este é o seu tempo de servir a Deus.

Agora, você também pode clamar e crer que terá a assistência do Altíssimo. Ser velho é o resultado de uma vida regrada, obediente a Deus e de boas ações. O idoso prova que seus anos não foram abreviados pelo diabo. Aqueles que ouvirem o conselho e receberem a correção serão sábios em seus últimos dias (Pv 19.20). É preciso examinar a Bíblia para saber o que é falado sobre você (Jo 5.39).

Há pessoas que envelhecem apesar de terem poucos anos de vida, e outras, em idade adiantada, que continuam vigorosas. Ora, quem entende a vontade do Senhor e a cumpre prova amá-Lo e, por isso, é amado por Ele (Jo 14.21). Portanto, não deixe que ninguém o despreze. O verdadeiro servo de Deus será honrado por Ele, quer esteja com os cabelos brancos e o rosto cheio de rugas, quer não.

O pedido de Davi veio do entendimento que ele teve da Palavra. Ora, o Senhor nos tem garantido que jamais nos abandonará. É claro que o diabo se esforçará para acabar com a nossa esperança. Porém, se derramarmos o coração e orarmos a Deus, como fez o rei Ezequias quando ouviu que morreria em breve e, por isso, deveria arrumar sua casa (2 Rs 20.1-5), seremos plenamente atendidos.

Por um motivo espiritual, Davi intercedeu para não ser desamparado. Ele fez isso porque queria realizar um pouco mais a obra de Deus. O rei sabia que ainda podia anunciar a força do Altíssimo às pessoas. Motivos assim levam o Pai celestial a mudar o seu plano para a vida de uma pessoa, esticando os dias dela. É claro que ir para o Céu é melhor do que viver aqui, mas o filho de Jessé queria dar à geração que estava surgindo o conhecimento de Deus e foi atendido.

O desejo de Davi era preparar material para que aqueles que nasceriam após a sua morte, como nós, soubessem o quanto ele entendia da Palavra. Ao compreenderem as Escrituras e crerem nelas, poderiam ser abençoados também. Que coração virtuoso o rei de Israel possuía!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares