28/04/2018 - MAL AOS OLHOS DO SENHOR

E esse negócio também pareceu mal aos olhos de Deus, pelo que feriu a Israel.

1 Crônicas 21.7

Ao longo do tempo, algumas pessoas se excederam em fazer o que era abominável aos olhos do Senhor e, por isso, foram castigadas. No caso que começamos a estudar na lição anterior, vimos que o orgulho e a grandeza dominaram o coração de Davi, que mandou contar o seu povo de guerra. Nada que parece mal aos olhos de Quem é perfeito deve ser praticado, pois há demônio por trás dessa ação.

A cobiça tem dominado muitos cristãos, e eles murmuram, dizendo que não têm sorte. Sem dúvida, o Senhor há de cumprir Suas promessas na vida de quem crê nEle, mas, em vários casos, se Ele prosperar alguns agora, o prejuízo será grande, pois essas pessoas ainda não têm estrutura para suportar as provações vindouras. Elas precisam aprender a servir a Deus, enraizando-se nEle, para receberem as bênçãos.

O Altíssimo não é um ser excêntrico que, por algum propósito pessoal, decidiu nos impedir de fazer algo ou nos negar as Suas dádivas. Ele é perfeito em santidade, sabedoria e amor; portanto, ao nos fazer restrições ou deixar de nos atender em alguma situação, quer evitar que o mal entre na nossa vida. Devemos louvar o Todo-Poderoso por agir assim. A Palavra nos exorta a conhecê-Lo e prosseguir em conhecê-Lo para vivermos bem (Os 6.3).

A caminhada pelo deserto seria grande, mas o povo não sabia disso. Eles não subiram para possuir o território dos amorreus, que seria o início da ocupação da Terra Prometida, como Deus lhes disse. Por esse motivo, tiveram árduas batalhas pela frente. O Senhor, sabendo do que precisariam para viver 40 anos no deserto, preparou o maná e lhes deu. Porém, instigados pelos que não eram israelitas, revoltaram-se.

Se você não tem a sorte que deseja, provavelmente, não está servindo a Deus de modo correto. Caso Ele lhe permitisse conseguir tudo de uma vez, por certo, você O deixaria e se perderia para sempre. Por meio da Bíblia, das orações de consagração e do que o Senhor realiza em nossos dias, aprenda a crescer em graça e fé. Assim, você verá que o Altíssimo não sonega bem algum a quem anda retamente (Sl 84.11).

Não somente Deus viu o perigo de Davi ter se curvado à tentação, como também os principais de Israel viram. No entanto, o rei estava obstinado em saber o quanto era grande, então o Onipotente feriu a nação. Todo cuidado é pouco, pois, às vezes, não consultamos o Senhor sobre a motivação de certos desejos e fazemos o que achamos melhor. Após agirmos assim, já estando nas mãos do diabo, Deus pode nos aplicar algum remédio amargo para o nosso próprio bem.

Procure conhecer e cumprir a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm 12.2). Sendo perfeito e bom com todos, não tendo privilegiados e desejando o nosso bem, o Senhor nos dirigirá de tal modo que passaremos pela vida sem nos envolvermos com os demônios que querem nos derrubar da nossa abençoada posição no Corpo de Cristo.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares