07/10/2018 - APRESSADAMENTE

Então, romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante da tua face, e a glória do SENHOR será a tua retaguarda.

Isaías 58.8

Nos versículos anteriores ao desta mensagem, o Senhor fala sobre o propósito da Sua obra, o qual é maior do que pensamos ou entendemos. Ora, se seguirmos as orientações de Deus, veremos a nossa consagração receber o sim da parte dEle. Porém, se não prestarmos atenção ao que o Pai diz, perderemos tempo em nos separar para fazer a obra. Ora, se o motivo for somente pessoal, não moveremos a mão divina em nosso benefício.

A obra do Senhor não deve ser feita como se fosse uma competição, mas, unicamente, sob a direção do Santo Espírito. O nosso alvo não é nos mostrar melhores do que os demais. Infelizmente, muitos dos que foram chamados a dar a sua contribuição para a salvação dos perdidos – o verdadeiro motivo de Deus usá-los – erram por completo e prejudicam o trabalho divino. Ah, se os irmãos vivessem em união, demonstrando respeito pelo trabalho do Altíssimo! 

A consagração que agrada a Deus tem o objetivo de soltar as ligaduras da impiedade, desfazer as ataduras do jugo, deixando livres os quebrantados (Is 58.6). Portanto, devemos examinar o motivo de nos dedicarmos à obra divina, irmos aos campos missionários e nos esforçarmos para iluminar as pessoas realmente, a fim de que entendam o plano da salvação. Isso agrada ao Senhor!

O propósito da pregação da Palavra deve ser dar o Pão dos Céus aos famintos e abrigar na casa de Deus aqueles que se encontram longe da posição espiritual que os fará bem-sucedidos na fé. Quem ainda não possui a vestimenta de poder usada para perseguir seus inimigos e destruí-los, atravessando-os de tal modo que não poderão se levantar mais, precisa agir de tal forma a também glorificar o Pai!

Tendo acertado no propósito de sermos ungidos com poder, nossa luz romperá como a alva e aumentará a cada dia, até se tornar dia perfeito (Pv 4.18). Então, a cura das fraquezas e doenças e a libertação dos males brotarão apressadamente. Porém, quem não obedecer à vontade divina será cercado por muitos problemas. Apesar de pedirmos a libertação dessa pessoa, ela estará impedida de ser agraciada como gostaria, pelo fato de não ver a obra como Deus a vê. 

Outra bênção que nos fará bem virá quando agirmos conforme planejado pelo Altíssimo: a nossa justiça não nos seguirá, mas andará diante do nosso rosto, operando da mesma maneira que operava no ministério terreno de Jesus. Além disso, a glória do Senhor será a nossa retaguarda, e nada nos incomodará. Não há por que deixarmos o inimigo ditar os nossos passos; temos de seguir as Escrituras.

Ao cumprirmos as determinações do Onipotente, clamaremos e seremos atendidos no momento em que precisarmos. Gritaremos por ajuda, e Ele estará ao nosso lado. Portanto, vale a pena segui-Lo. O plano de Deus é que sejamos réplicas do Seu amado Filho.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares