26/03/2019 - PREPARAR O CAMINHO AO SENHOR

E irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos e os rebeldes, à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto.

Lucas 1.17

A profecia sobre João Batista foi curta, mas deixou claro quem seria o precursor de Jesus. Não importa o quanto o Senhor fale a seu respeito; isso é suficiente para você concluir sua missão com sucesso. Deus não é homem para desconhecer a capacidade de uma pessoa, por isso, às vezes, dá a ela um peso maior do que ela, aparentemente, pode carregar. O Altíssimo sabe de tudo!

João deveria ir adiante do Messias no espírito e na virtude de Elias. Isso seria o bastante! Da mesma forma, ao ser convocado por Deus, leve em conta que Ele já providenciou o necessário para você falar, decidir ou fazer. O importante é estar aos pés do Todo-Poderoso e obedecer a Ele.

Quem prossegue no espírito e na virtude de Elias, age como Deus quer. É maravilhoso saber que você está sendo guiado por Quem é perfeito, completo e poderoso. Assim, realizará com louvor o que lhe foi ordenado. Não tenha receio de que alguma coisa nova ou poderosa possa surgir para barrar a sua caminhada. Lembre-se: ao ressuscitar, Jesus deixou o diabo derrotado para sempre. Aleluia!

A tarefa de João Batista era converter o coração dos pais aos filhos, e, para executá-la como era do agrado do Pai, ele recebeu a unção do Alto. Hoje, ao chamar pessoas para Sua seara, o Senhor as instrui. No entanto, o diabo tenta fazer com que acreditem que estão despreparadas. Então, elas, que são fracas na fé e na mente, pedem a quem as cerca que interceda por elas.

Você tem um dever a cumprir. Caso não saiba qual é, você deixou de se entregar a Deus como deveria. Quem gosta de passar momentos em oração, com o propósito de se achegar ao Salvador, sabe o que fazer. O Pai é perfeito em Suas ações, por isso creia que Ele o habilitou para fazer a Sua obra com eficiência. Porém, volto a dizer: é preciso viver diante de Cristo.

Toda incumbência dada pelo Senhor tem muita relevância, é nobre. Então, ninguém deveria invejar o chamado de outrem, e sim orar para que a sua própria missão agrade a Deus. Ele gosta de ver Seus filhos contentes, fazendo o melhor, a fim de recompensá-los com algo mais. Agora, os negligentes jamais agradarão ao Senhor, mesmo que trabalhem muito.

A convocação de Deus tem um objetivo: que Lhe preparemos um povo bem disposto. Guarde isso em sua mente; assim, ninguém se referirá a você como um mau cristão, alguém impaciente ou que tenha abusado da inocência dele.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares