12/04/2019 - CONFORME A PALAVRA DO SENHOR

Tão somente os israelitas saquearam para si o gado e os despojos da cidade, conforme a palavra do SENHOR, que tinha ordenado a Josué.

Josué 8.27

A ordem de Josué ao seu povo foi aceita. Em Jericó, houve um desavisado que, fascinado pela riqueza, deixou-se levar pela tentação e se apossou de uma cunha de ouro e um pouco de prata. Aquela atitude rebelde fez os filhos de Israel serem derrotados por uma cidade minúscula. A lição valeu para que eles, a partir de então, guardassem o mandamento como a menina de seus olhos.

Quem crê no Senhor se submete a Ele desde as coisas do dia a dia até as que podem levar à perdição eterna. O diabo procurará um ponto fraco em você ou em alguém perto de você para disseminar um sentimento que contamina o Evangelho. Não seja como Judas Iscariotes, o traidor de Jesus. Ele se deu muito mal, pois, além do remorso que sentiu, ainda se acovardou diante da vida. 

Em Jericó, eles não podiam ficar com nada, nem mesmo com uma simples roupa. Deus disse que as coisas da fortaleza do inimigo eram amaldiçoadas e, por isso, deveriam ser queimadas. Todos os que participaram daquela luta se firmaram na Palavra e não ousaram pôr as mãos no anátema, a não ser Acã, que tomou algo de valor pequeno e se perdeu em uma morte vergonhosa.

Em Ai, o povo santo deveria pegar o gado e os despojos da cidade – o que incluía todo tipo de artigos desejáveis e úteis. O resto tinha de ser destruído, e assim foi feito. A lição de Jericó ainda estava bem viva no coração dos servos do Altíssimo. Por isso, eles preferiram respeitar o Senhor. Se alguém prevaricasse, sofreria a pena da Lei. 

A ordenança não foi um capricho de Josué, mas algo vindo do Alto. Da mesma forma, não temos de inventar regras para manter as pessoas sob nosso domínio. Ai era pequena; no total, morreram 12 mil pessoas. Nenhum cidadão daquele lugar ficou vivo. O próprio Deus descreveu para o capitão Josué o modo como deveriam proceder e, por obedecerem, eles subjugaram a arrogante cidade. Aleluia!

Cuidado para não fazer a obra de Deus segundo as suas conveniências. Fuja da tentação! Como servo do Altíssimo, lute para ficar na presença divina. Os perseverantes até o fim serão salvos. Do mesmo modo, os que hoje permanecerem firmes até a volta de Jesus serão galardoados.

Tenha cuidado! Não dê brechas ao maligno. Ele está sempre ao seu derredor, bramando como leão, procurando a quem possa tragar (1 Pe 5.8). O que ele mais deseja é aprisioná-lo. O diabo conspira contra a vida dos salvos. Vigie e ore para não cair em tentação!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares