20/09/2019 - ONDE DEVEMOS SEMEAR

Porque assim diz o SENHOR aos homens de Judá e a Jerusalém: Lavrai para vós o campo de lavoura e não semeeis entre espinhos.

Jeremias 4.3

Todo lavrador sabe que, para realizar uma boa colheita deve, em primeiro lugar, observar seu terreno com o objetivo de descobrir qual cultura será mais adequada àquele solo. O passo seguinte é preparar a terra para a semeadura. Uma vez determinado o cultivo, ele deve adquirir sementes de boa qualidade e observar o tempo de plantio de cada espécie.

Quem aprende o básico das técnicas de agricultura consegue obter bons resultados, aumentando a produtividade de seus campos. Da mesma maneira, o cristão que se dispõe a trabalhar na seara do Senhor precisa estar preparado, observando a Palavra todos os dias, a fim de retê-la para sempre no coração. Ao realizar a boa vontade de Deus, seus ganhos serão maiores (1 Co 2.9). Na obra divina, o negligente jamais obtém êxito. A boa árvore é conhecida por seus frutos; portanto, quem semear relaxadamente colherá maldição (Jr 48.10).

Falando por meio de parábolas, o Mestre compartilhou com a multidão que O seguia a trajetória de um semeador (Mt 13.1-23). A narrativa apresenta quatro situações, que simbolizam o coração de certas pessoas. Observe: um lavrador pôs-se a espalhar suas sementes, mas algumas caíram à beira do caminho, e, logo, os pássaros as devoraram. Isso acontece àqueles que recebem a Palavra, mas não prosseguem em conhecê-la, porque o diabo a rouba deles. 

Depois, o homem deixou cair alguns grãos no solo rochoso. Ao germinarem os primeiros brotos, o sol os queimou, porque não tinham raízes profundas. Assim acontece a todos quantos abandonam o Senhor nas primeiras adversidades. Então, caindo outra porção entre os espinhos, eles cresceram e sufocaram as mudas. Os cuidados desta vida podem esmagar aqueles cujas raízes espirituais não são fortes, fazendo-os desistir de Cristo. 

Entretanto, algo novo ocorre quando a semente cai em boa terra – o coração sincero daqueles que ouvem a Mensagem: ela não apenas cresce, mas também frutifica abundantemente. A Palavra sempre produz o resultado para o qual foi determinada (Is 55.11). Não duvide da ação da Palavra. Semeada da maneira correta, prosperará e jamais será corrompida. 

De posse do grão mais precioso, não o desperdice (Lc 8.11). Prepare a terra do coração das pessoas para receberem a Boa Semente. Um solo não semeado pode estar pedregoso ou com ervas daninhas. É mais difícil conquistar um irmão ofendido do que uma cidade forte (Pv 18.19). Mas persevere e faça aquilo que o Senhor ordena!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares