Perfeito para sempre

Foto: Simon Kuznetsov

2024-02-25 03:00:00

Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre.

Hebreus 7.28

Vamos estudar sobre o Filho de Deus, que veio nos salvar, ser o nosso Salvador, Sumo Sacerdote e Pastor. Ele nos prometeu: E eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém! (Mt 28.20b); logo, nunca nos abandonará. O Senhor não é como os sacerdotes do passado, cuja missão era interceder pelos que os procuravam. O Sumo Sacerdote intercede por quem O busca e pelas demais pessoas, para que ouçam a Palavra e sejam salvas.

Os sacerdotes do passado eram fracos em si mesmos, mas Jesus é a perfeição em fortaleza e santidade, porque nunca conheceu o pecado. Ele criou todas as coisas, cumprindo a determinação do Pai. Como o Salvador nos constituiu reis e sacerdotes para Deus e Seu Pai (Ap 1.6), temos a obrigação de reinar, obedecendo à Sua vontade. O Senhor nos fez à Sua imagem e semelhança (Gn 1.26,27).

Não podemos condenar a Lei de Moisés por chamar homens imperfeitos para serem sacerdotes. Afinal, Jesus ainda não havia morrido, para que existisse uma classe de homens capazes de resistir ao diabo e às suas tentações. Apenas a partir da vinda de Cristo é que as pessoas deixaram de ser suscetíveis às quedas e puderam fazer frente ao proibido, sem cair nas ciladas do diabo. Deus é maior do que as investidas do inimigo; portanto, resista a ele e você sairá fortalecido da luta!

Jesus provou que podia ser feito Sacerdote eterno, porque o diabo O tinha tentado e visto que não poderia declarar vitória sobre Ele; até nos pensamentos o Mestre não pecou, como a Bíblia declara: Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado (Hb 4.15). Que isso possa ser dito de cada um dos salvos hoje para o agrado de Deus!

No versículo em estudo, o Evangelho é chamado de palavra do juramento, no qual Deus jurou por Si mesmo e o cumpriu no Seu Filho, que não O decepcionou. Podemos crer nas declarações do Senhor nas Escrituras, pois é a pura Verdade (Jo 17.17). Se alguém receber o entendimento das promessas bíblicas, pode crer que o Altíssimo lhe destinou aquela revelação e a realizará, se você simplesmente crer no que Ele falou. Quem crer verá a glória de Deus (Jo 11.40).

A palavra do juramento constituiu o Filho de Deus como Sacerdote perfeito, e isso durará para sempre. Muitas pessoas dizem amar o Senhor, mas não querem ir à igreja, pois acham que isso é fanatismo. Na verdade, elas ainda não viram a glória do Altíssimo nem provou o Seu amor. Ora, quando conhecemos a Verdade, a qual é Jesus, simplesmente passamos a ser operadores das bênçãos divinas (Jo 14.6).

Quem deixa de ir à igreja se exclui de estar no meio do povo de Deus, e isso é gravíssimo. O lar eterno da pessoa que não estiver em Jesus, e Ele nela, jamais será o Céu. Nesse caso, tudo se complica, porque Deus planejou esse lugar para quem quer ser “fanático” (Hb 10.25; Jo 3.36). Se você estiver nessa situação, arrependa-se, pois essa conversa é enganosa!


Em Cristo, com amor,


R. R. Soares

Oração de Hoje

Senhor amado! Por Teu decreto, Jesus foi eleito para um sacerdócio eterno. Ainda que passem bilhões de anos, multiplicados pela mesma quantidade de anos, Cristo continuará sendo o Sumo Sacerdote. Tu és lindo!

De igual modo, quem aceitou o Salvador foi feito rei e sacerdote por Ele, e isso jamais terá fim. Pai, a nossa posição no Teu Filho nunca será diminuída, mas, como a Bíblia diz que aquele que tem mais se lhe dará, podemos nos alegrar nas Tuas maravilhas!

A palavra do juramento estabeleceu Jesus como Sumo Sacerdote e a nós como Seus discípulos, além de reis e sacerdotes. Obrigado por nos usares aqui na Terra como desejas e, depois no Céu. Iremos à Tua presença para recebermos novas ordens e missões. Amém!