Velho e cheio de dias

Foto: Benjamin Voros

2024-02-11 03:00:00

Sendo, pois, Davi já velho e cheio de dias, fez a Salomão, seu filho, rei sobre Israel.

1 Crônicas 23.1

O tempo para Davi estava se esgotando, pois, conforme Deus afirmou por intermédio de Moisés, o limite de vida para o homem era de 70 a 80 anos, e o que passasse daí seria canseira: A duração da nossa vida é de setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o melhor deles é canseira e enfado, pois passa rapidamente, e nós voamos (Sl 90.10). Naqueles dias, não havia quem fosse além disso; porém, hoje, voltamos a ter alguns centenários. 

A ciência se empenha fazendo pesquisas para melhorar a saúde do povo, e alguns conseguem ter seus anos prolongados na Terra. No entanto, ainda é cedo para creditar isso ao trabalho desses abnegados que se desdobram para estender o tempo de vida. Por um lado, isso é bom, e devemos aproveitar o “esticar” da longevidade para levar um maior número de pessoas à salvação eterna. Quem não acreditar na eternidade terá a oportunidade de meditar no que Deus fala sobre isso. 

Segundo estudiosos, nos dias de Jesus, alguém com 40 anos era considerado idoso, porque a expectativa de vida era até 38 anos, mais ou menos. Ora, comparando-se essa duração com os nascidos nos dias após a criação, quando alguns viveram quase mil anos, a exemplo de Metusalém, que morreu com 969 anos (Gn 5.27), estes eram bem-aventurados. Agora, mesmo a longevidade dos primeiros tempos não é nada se comparada à vida eterna a ser desfrutada por nós no Reino de Deus, onde não seremos mais atormentados pelo diabo!

Davi viveu em prol do reino de Israel, a fim de mostrar ao mundo que a fé no Senhor é importante, e, por meio dela, os anciãos dos dias de Josué tiveram seus dias aumentados (Jz 2.7). Eles viram que o povo não estava preparado para viver só, pois, com a partida do líder e capitão, não havia maturidade nem entendimento completos para seguir a vontade divina. Desse modo, eles poderiam perder as batalhas seguintes, por isso eles oraram!

O rei de Israel não fez uma avaliação de como se sentia quando suas forças diminuíam nem reclamou de não poder entrar e sair como antes, mas orou a Deus em favor do seu substituto no comando do país. Assim, foi-lhe mostrado Salomão, seu filho. Davi reuniu-se com os líderes do governo e comunicou-lhes a escolha divina a respeito do sucessor do trono. Tendo a decisão sido aceita por todos, Salomão passou a reinar.

Davi envelheceu, mas não perdeu a razão, nem fez coisas vergonhosas para si ou sua família. Ele estava cheio de dias e experiências. Salomão aprenderia a temer o Senhor, vendo o pai agir corretamente, bem como continuaria a crescer diante de Deus e dos homens. Davi fez seu filho rei sobre Israel, e isso era a certeza de que o país teria paz e prosperidade, pois não havia nada que o impedisse de se entregar ao Senhor, como Davi fazia.

Nós também estamos envelhecendo, e, em breve, veremos nossos filhos espirituais liderando a obra e realizando a vontade de Deus. A escolha certa precisa vir do Onipotente; se for do homem, os frutos mostrarão facilmente a diferença. Aqueles que nos substituírem terão muito trabalho pela frente, porque o Reino dos Céus não pode ser diminuído. Devemos ser um com o Senhor!


Em Cristo, com amor,


R. R. Soares

Oração de Hoje

Deus sábio e santo! Todo líder levantado por Ti para dirigir a Igreja necessita da Tua unção, porque Tu és o Comandante da obra. Esse servo deve ser santo, poderoso e obediente em todas as determinações da Palavra!

Tu foste com Salomão, filho de Davi, o qual foi rei pela Tua indicação e sob Tua direção, por isso ele fez o que era certo diante dos Teus olhos. Não dá para adiar a decisão de Te buscar. Se não tivermos a Tua orientação, não faremos bem à obra!

Davi, que estava velho e era experiente, clamou a Ti para mostrares que governaria no Teu Nome, para o bem do Teu Reino e do Teu povo. Como Tu mostrarias aquele que chamaste e preparaste, Davi e o povo aceitaram a Tua decisão. Usa-nos, Pai!